Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Tecnologia domina lista das 10 marcas mais influentes no Brasil

Por| Editado por Claudio Yuge | 14 de Abril de 2022 às 20h20

Link copiado!

Reprodução/Rajeshwar Bachu/Unsplash
Reprodução/Rajeshwar Bachu/Unsplash

O Google liderou a lista de dez marcas mais influentes do Brasil, trazida pela nona edição do estudo “The Most Influential Brands”. O ranking, realizado no Brasil pela empresa de pesquisa de mercado Ipsos e divulgado na terça-feira (12), mostra oito das dez primeiras posições ocupadas por companhias de tecnologia.

Veja o top 10:

  1. Google
  2. Samsung
  3. YouTube
  4. Netflix
  5. Lojas Americanas
  6. Amazon
  7. Facebook e Mastercard
  8. Natura e Nestlé
  9. Mercado Livre
  10. Microsoft
Continua após a publicidade

A influência das marcas é avaliada por seis temas: inovação, confiança, presença, responsabilidade social, engajamento online e o desempenho das marcas durante a pandemia de covid. O Google teve índices de 38% em inovação, 29% de confiança, 17% de presença, 11% de responsabilidade social, 5% de engajamento e 0% de resposta à covid.

Da lista acima, quatro são estreantes em relação à do ano passado: Netflix, Amazon e as nacionais Lojas Americanas e Natura. As Americanas foram um dos maiores destaques em engajamento onlline, enquanto a Natura foi mais associada à responsabilidade social.

Mesmo com tantas empresas de tecnologia na lista, cinco empresas do varejo ganharam seu espaço: além das citadas Lojas Americanas e Natura, tivemos a Nestlé, Mercado Livre e Amazon — as duas últimas também são do ramo do e-commerce, apesar do seu DNA digital. A Mastercard ainda aparece como a única representante do setor de crédito.

Para Marcos Calliari, CEO da Ipsos no Brasil, a influência dessas empresas vai muito além da posição delas na lista. “Marcas influentes são aquelas que são vistas e ouvidas. Ser vista faz parte do caminho para criar influência, inspirar as pessoas e estimular o engajamento do seu consumidor. Estas marcas não vendem apenas serviços ou produtos, mas também formam opinião e estabelecem modelos de comportamento a serem seguidos”.

Fonte: Ipsos