Steve Jobs teve ideia de criar um Apple Card há 15 anos

Por Rafael Arbulu | 21 de Maio de 2019 às 10h39
Apple
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A Apple anunciou, em março, a criação de um cartão de crédito próprio, livre de taxas e com benefícios exclusivos. Poucos sabem, porém, que essa ideia não era inédita para a empresa: o falecido Steve Jobs já teve um projeto similar no ano de 2004 — apesar de que, naquela época, a coisa seria bem diferente do que temos hoje.

Segundo um dos diretores criativos da empresa, Ken Segall, o cartão idealizado por Jobs em 2004 seria puramente físico e seria administrado pela bandeira da MasterCard. A ideia era de que, ao invés de cashback, o cartão fornecesse ao seu usuário os “iPoints”, que poderiam ser trocados por músicas no iTunes. É uma ideia bem distante do produto atual, que é mais focado em práticas popularizadas por fintechs e atribuída aos serviços virtuais da Apple (sem falar nos rumores sobre o fim do iTunes…).

O projeto nunca foi para frente, apesar de ter avançado bastante internamente. Jobs nunca conseguiu ditar os termos da parceria com a Mastercard da forma que desejava, mas, paralelamente, as equipes de publicidade e marketing da Apple já trabalhavam em anúncios com frases de efeito como “Compre um batom, ganhe KISS” ou “Compre um balão, leve Led Zeppelin”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Imagem do Apple Card idealizado por Steve Jobs, em 2004: cartão de crédito seria administrado pela Mastercard e traria a troca de pontos para compra de músicas no iTunes (Imagem: Reprodução/Apple Insider)

Outra ideia parecida, também tida por Jobs com auxílio do varejista Ron Johnson, foi o Apple Pro Card, destinado, segundo slogans publicitários, “ao usuário profissional do Mac”. Segall diz que referências do Pro Card são bem raras mesmo na era da internet e que sua memória “vaga” indica que o cartão tinha custo de US$ 99 por ano.

Os benefícios deste eram mais modestos, como agendamento facilitado de compromissos nos inúmeros Genius Bar, alerta antecipado de ofertas e lançamentos, bem como um dia específico chamado de Pro Day, em que todos os produtos da Apple nas lojas oficiais teriam 10% de desconto.

O cartão atual da Apple, que já começou a ser entregue para os seus funcionários, é primariamente digital e trabalha na devolução de um percentual do valor de compra ao usuário: toda vez que ele fizer uma compra com o Apple Card virtual, ele recebe 2% do valor da compra de volta. O sistema está sendo chamado pela Apple de Daily Cash, mas funciona da mesma forma que o cashback. Compras realizadas em lojas oficiais da empresa devolvem um percentual de 3% aos usuários, que poderão utilizar o dinheiro como preferirem.

Mais além, a Apple assegura que seus juros serão as menores do mercado (sem detalhar valores ainda) e que não cobrará taxas de utilização. O lançamento dele está previsto para algum momento entre junho e setembro.

Fonte: Apple Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.