Steve Jobs teve ideia de criar um Apple Card há 15 anos

Por Rafael Arbulu | 21 de Maio de 2019 às 10h39
Apple
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A Apple anunciou, em março, a criação de um cartão de crédito próprio, livre de taxas e com benefícios exclusivos. Poucos sabem, porém, que essa ideia não era inédita para a empresa: o falecido Steve Jobs já teve um projeto similar no ano de 2004 — apesar de que, naquela época, a coisa seria bem diferente do que temos hoje.

Segundo um dos diretores criativos da empresa, Ken Segall, o cartão idealizado por Jobs em 2004 seria puramente físico e seria administrado pela bandeira da MasterCard. A ideia era de que, ao invés de cashback, o cartão fornecesse ao seu usuário os “iPoints”, que poderiam ser trocados por músicas no iTunes. É uma ideia bem distante do produto atual, que é mais focado em práticas popularizadas por fintechs e atribuída aos serviços virtuais da Apple (sem falar nos rumores sobre o fim do iTunes…).

O projeto nunca foi para frente, apesar de ter avançado bastante internamente. Jobs nunca conseguiu ditar os termos da parceria com a Mastercard da forma que desejava, mas, paralelamente, as equipes de publicidade e marketing da Apple já trabalhavam em anúncios com frases de efeito como “Compre um batom, ganhe KISS” ou “Compre um balão, leve Led Zeppelin”.

Imagem do Apple Card idealizado por Steve Jobs, em 2004: cartão de crédito seria administrado pela Mastercard e traria a troca de pontos para compra de músicas no iTunes (Imagem: Reprodução/Apple Insider)

Outra ideia parecida, também tida por Jobs com auxílio do varejista Ron Johnson, foi o Apple Pro Card, destinado, segundo slogans publicitários, “ao usuário profissional do Mac”. Segall diz que referências do Pro Card são bem raras mesmo na era da internet e que sua memória “vaga” indica que o cartão tinha custo de US$ 99 por ano.

Os benefícios deste eram mais modestos, como agendamento facilitado de compromissos nos inúmeros Genius Bar, alerta antecipado de ofertas e lançamentos, bem como um dia específico chamado de Pro Day, em que todos os produtos da Apple nas lojas oficiais teriam 10% de desconto.

O cartão atual da Apple, que já começou a ser entregue para os seus funcionários, é primariamente digital e trabalha na devolução de um percentual do valor de compra ao usuário: toda vez que ele fizer uma compra com o Apple Card virtual, ele recebe 2% do valor da compra de volta. O sistema está sendo chamado pela Apple de Daily Cash, mas funciona da mesma forma que o cashback. Compras realizadas em lojas oficiais da empresa devolvem um percentual de 3% aos usuários, que poderão utilizar o dinheiro como preferirem.

Mais além, a Apple assegura que seus juros serão as menores do mercado (sem detalhar valores ainda) e que não cobrará taxas de utilização. O lançamento dele está previsto para algum momento entre junho e setembro.

Fonte: Apple Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.