Review Amazfit Zenbuds | Um fone de ouvido feito para dormir

Review Amazfit Zenbuds | Um fone de ouvido feito para dormir

Por Amanda Abreu | Editado por Léo Müller | 11 de Agosto de 2021 às 15h15
Rafael Damini/Canaltech

O Amazfit Zenbuds é um fone de ouvido criado especialmente para dormir. Se você costuma ter problemas durante as suas madrugadas por conta de vizinhos barulhentos, ou até mesmo procura alguma solução para focar melhor em seu ambiente de trabalho, esses tampões de ouvidos inteligentes podem ser uma boa solução.

Com perfil baixo e pesando aproximadamente dois gramas, ele garante o isolamento de quaisquer ruídos externos, aliado a reprodução de sons relaxantes para te ajudar a dormir tranquilamente.

Utilizei o Zenbuds por três dias direto e venho trazer a minha experiência de uso (e sono, claro) para você avaliar se esse tipo de produto pode te ajudar no dia a dia. Confira na nossa análise.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Prós

  • Perfil baixo e confortável;
  • Sem fios;
  • Bateria de longa duração;
  • Leve.

Contras

  • Só reproduz os sons do próprio aplicativo;
  • Preço não acessível.

Confira o preço atual do Amazfit Zenbuds

Design e Construção

O Zenbuds é um fone de ouvido Bluetooth feito para quem procura uma solução para obter maior qualidade nas noites de sono. Com um design ergonômico e extremamente confortável, esse fone tem duas finalidades muito específicas.

A primeira e principal característica do produto é seu formato de “tampão de ouvido” (sim, estes não são “fones de ouvido”, ao ponto que a própria fabricante se refere aos Zenbuds como “earplugs” (tampões de ouvido).

Sua função primária é justamente amenizar ruídos externos fisicamente, bloqueando com seu formato (e encaixe de silicone) boa parte das frequências sonoras “irritantes”. Ele funciona exatamente como equipamentos de proteção individual que, diariamente, marcam presença em ambientes de construção, aeroportos e tantos outros locais com altos índices de ruído. A ideia é muito parecida na utilização dos Zenbuds, afinal, mesmo que estejam sem bateria alguma, realizam sempre esse papel de “plugues auditivos” de forma passiva.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

A segunda característica do produto é adicionar sobre esse isolamento todo a reprodução de sons relaxantes, voltados para induzir o sono e/ou ajudar na concentração durante períodos de foco no trabalho. Fica por conta de o usuário determinar se a reprodução acontece de forma contínua, intervalada ou até mesmo permitir que os fones detectem o início de um ciclo de sono.

Os Zenbuds chegam acompanhados de um case – o estojo que protege e também faz a recarga da bateria dos fones – que pode ser levado a qualquer lugar sem nenhum problema. Existe ainda neste KIT inicial (que acompanha o produto) uma cartela com três outros encaixes de silicone extras, todos em tamanhos diferentes para que o ajuste ideal desses apoios auriculares fique por conta do usuário.

O Zenbuds é um fone de ouvido feito, exclusivamente, para dormir. O encaixe perfeito e confortável, aliado a sons relaxantes, com certeza irá ajudar nas suas noites de sono.

Bateria e Conectividade

A bateria desse “fone” é de longa duração, o que considero um ponto muito positivo. Por se tratar de um produto muito específico, realizei dois testes para verificar essa questão. Em um primeiro momento, utilizei os fones no modo de reprodução inteligente. Nele, o Zenbuds para de reproduzir sons automaticamente assim que percebe que o usuário adormeceu – o que fez a bateria durar por, aproximadamente, duas semanas nessas condições.

Já o segundo teste foi realizado com o fone reproduzindo sons com duração ilimitada durante toda a noite. Após 8 horas de sono registradas, terminei meu teste com 20% de bateria no fone direito e 14% no fone esquerdo. Essa diferença na duração ocorreu devido à conexão Bluetooth entre o smartphone e os Zenbuds (que, a princípio, utiliza somente um dos lados para pareamento e comunicação com o aplicativo, naturalmente gastando mais bateria na unidade escolhida pelo Zepp, o aplicativo de controle mantido da Amazfit).

(Imagem: Ivo/Canaltech)

É importante lembrar que o carregamento de ambas as unidades é realizado através do case disponibilizado no kit. Esse acessório garante até sete recargas completas dos fones, segundo as informações oficiais da Amazfit sobre os Zenbuds, mas vale ressaltar que esse número varia de acordo com o perfil de uso de cada indivíduo. Portanto, é justificável afirmar que “semanas” define bem o tempo médio entre a necessidade de recarregar o estojo de transporte, proteção e recarga dos Zenbuds.

Já o app essencial para o funcionamento do Zenbuds (o Zepp) é de uso obrigatório nas primeiras vezes que o usuário tiver contato com os “fones”, haja vista que não existem botões físicos ou touch em nenhuma parte deles. No aplicativo é possível realizar todas as configurações do seu fone – escolher quais sons tocar, volume, modo, entre outros. A conexão entre fone e celular através do Zepp utiliza a tecnologia Bluetooth 5.0 de baixa energia, com disponibilidade do app tanto na Google Play quanto na App Store.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Ficha Técnica

  • Bateria Zenbuds: 10 mAh;
  • Bateria case: 280 mAh;
  • Peso: 2 gramas;
  • Frequência: 20 Hz – 8 kHz;
  • Conexões: Bluetooth 5.0 BLE;
  • Requerimento do Sistema: Android 5.0 ou iOS 10.0 acima;
  • Sensor: Acelerômetro.

Concorrentes Diretos

De certa forma, existe somente um concorrente que entra na “proposta” do Zenbuds: o Sleepbuds, da Bose. Seguindo exatamente as mesmas características e premissas, pode ser uma opção a se considerar caso você esteja procurando esse tipo de produto.

O único ponto que vale ser mencionado é que o Sleepbuds conta com diversos relatos de usuários que reclamavam da autonomia da bateria, alegando que ela operava por volta de 30 minutos em casos específicos de utilização. Apesar de a Bose ter lançado sua nova versão, o Sleepbuds II, vale realizar uma pesquisa minuciosa para ver se esses problemas ainda persistem ou foram amenizados/resolvidos pela fabricante.

Conclusão

Apesar de o Zenbuds parecer ser um produto “à toa”, cumpriu com a sua proposta de forma bastante satisfatória. Posso afirmar que, durante seu uso, consegui ter maior qualidade de sono no geral. Costumo ter bastante dificuldade para adormecer, mesmo estando cansada, e os fones me ajudaram durante o processo.

Nitidamente, trata-se de um produto com finalidade muito específica, para um público-alvo exigente e muito nichado, permitindo que “dormir com fones de ouvido” seja uma possibilidade que não danifica as unidades (como ocorre com alguns fones de ouvido maiores ao sofrerem pressão durante o sono), nem incomoda o usuário ao passar uma noite inteira utilizando-os.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

O único ponto de falha do produto é sobre não aceitar músicas ou outros sons externos. Muitas pessoas podem preferir dormir ouvindo sua música favorita, podcast, ou algum vídeo de ASMR do YouTube, por exemplo, e o fato do fone não aceitar nenhum tipo de conteúdo extra acaba sendo um incômodo. Para quem busca familiaridade com os tais “sons relaxantes” fornecidos pela Amazfit no aplicativo Zepp, algo limitante para a faixa de preço onde encontram-se os Zenbuds.

Tirando esse detalhe, se você sente falta de uma noite de sono com qualidade e sem dificuldades, o Amazfit Zenbuds pode ser seu grande aliado nessa questão. E claro, se você gostou e pretende dar uma chance para ele, confira o Zenbuds com o melhor preço:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.