Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Pesquisadores desenvolvem disco óptico de 125 Terabytes

Por| Editado por Jones Oliveira | 23 de Fevereiro de 2024 às 17h05

Link copiado!

Reprodução/Getty Images
Reprodução/Getty Images

Pesquisadores da Universidade de Tecnologia de Xangai divulgaram recentemente um projeto de disco óptico com armazenamento de 1 Petabit. O disco tem o tamanho de um DVD e utiliza tecnologia de armazenamento 3D de informação para entregar o equivalente a 125 TB (terabytes).

Tecnicamente, a tecnologia 3D em discos ópticos não é novidade: os DVDs originais de uma camada oferecem apenas 4,7 GB de capacidade, enquanto os “Dual Layer” (Duas camadas) chegam a aproximadamente 8,5 GB. A novidade desse "Super DVD" é que ele empilha 100 camadas de um novo material em um disco com a mesma espessura e diâmetro de um DVD comum, e quase 15 mil vezes sua capacidade.

“Essa [pesquisa] pode reduzir bruscamente a pegada [de carbono] e o consumo de energia de grandes data centers, entregando uma solução sustentável para a economia digital.”, afirma Min Gu, Professor da Universidade de Tecnologia de Xangai e co-autor da pesquisa.
Continua após a publicidade

Evolução do armazenamento físico

Para fins de comparação, um único arranjo de discos comerciais atuais com 1 Petabit de capacidade teria 2 metros de altura. Para atingir o feito impressionante, os cientistas criaram um filme transparente altamente uniforme que suporta leitura a laser em precisão de nanopartículas.

O artigo “Um disco óptico 3D em nanoescala com capacidade de petabit” foi publicado na Nature, na última quarta-feira (21), e descreve em detalhes tanto o projeto quanto suas aplicações. Evidentemente, ainda se trata de uma tecnologia em estágios iniciais de desenvolvimento, relativamente longe de se transformar em algo comercialmente viável.

Atualmente o mercado enfrenta sucessivas crises no segmento de memórias NAND, enquanto os arranjos de drives físicos costumam implicar em sistemas com custo total de operação relativamente elevado.

Se os novos discos ópticos se provarem, de fato, sustentáveis e financeiramente viáveis, em termos de desenvolvimento das tecnologias para utilizá-los em larga escala, eles têm potencial para revolucionar os servidores de armazenamento, cada vez mais necessários com o avanço da IA e Big Data.

Continua após a publicidade

Fonte: Nature