Moto G9 Power ainda vale a pena ou há alternativa melhor na Motorola?

Moto G9 Power ainda vale a pena ou há alternativa melhor na Motorola?

Por Felipe Junqueira | Editado por Léo Müller | 17 de Dezembro de 2021 às 13h56
Ivo/Canaltech

O Motorola Moto G9 Power chegou às lojas brasileiras no final de 2020 e, em menos de seis meses, a Motorola lançou a décima geração da linha. Com vários novos modelos, a série Moto G 2021, no entanto, não tem um intermediário barato com muita bateria. Então será que o G9 Power ainda vale a pena?

Para responder a esta pergunta, é necessário compará-lo a um modelo semelhante, o Moto G30. O que você perde e o que ganha ao escolher o Moto G9 Power no lugar da versão mais nova? E a diferença de preço, será que compensa?

Nos próximos parágrafos, eu vou explicar as razões para não valer a pena insistir no Moto G9 Power atualmente. E por que pode ser melhor optar pelo Moto G30 ou até mesmo o Moto G60 — este sim um modelo recente com 6.000 mAh de bateria. Entenda a minha linha de raciocínio a seguir.

Prós

  • Excelente duração de bateria;
  • Proporção de tela de cinema;
  • Som estéreo;

Contras

  • Versão do Android defasada;
  • Brilho da tela baixo.

Design e construção

Traseira texturizada e com leitor de impressão digital do Moto G9 Power (Imagem: Ivo/Canaltech)

A Motorola arriscou um celular com proporção diferente da habitual ao lançar o Moto G9 Power. Em vez de ter algo próximo do 19:9, o aparelho tem o 21:9, mais comum em telas de cinema.

Com isso, o dispositivo é mais alto e menos largo do que outras opções com 6,8 polegadas. Isso o torna bastante confortável de segurar e usar, mas deixa itens que ficam na área superior do display mais difíceis de alcançar.

O Moto G30 já tem uma proporção um pouco menos “esticada”, de 20:9, enquanto a do Moto G60 tem 20,5:9. Ou seja, ainda não chega a ser tão esticada quanto a do Moto G9 Power.

O material de todos os Moto G é o mesmo já há algumas gerações: plástico na parte traseira e laterais, e vidro na frente, protegendo a tela. A tampa de trás do G9 Power tem uma textura em diagonal que é ótima para evitar escorregões das mãos, enquanto os modelos mais novos são mais lisos e deixam mais marcas de dedos.

Qualidade da tela

Moto G9 Power tem conector tipo USB-C (Imagem: Ivo/Canaltech)

Aqui, há um quesito em que há pouca diferença a cada geração da linha Moto G. O G9 Power tem praticamente a mesma tela do Moto G30, tirando a proporção e o tamanho em polegadas. A resolução HD é a mesma, com 720 x 1640 pixels (1600 pixels no lado maior do modelo mais novo). O Moto G60 tem resolução Full HD+, com 1080 x 2460 pixels.

Em qualquer Moto G, você vai ter basicamente a mesma qualidade de cores, com prioridade para tons mais naturais, e o contraste um pouco baixo de um display LCD. O brilho também fica um pouco baixo para usar em ambientes externos, especialmente na rua, em dias ensolarados.

A vantagem de optar por Moto G30 ou Moto G60 no lugar de um Moto G9 Power está na taxa de atualização da tela. O modelo de 2020 fica limitado aos 60 Hz, enquanto os outros dois já permitem aumentar a suavidade para 90 Hz, no caso do G30, e 120 Hz, no caso do G60.

Configuração e desempenho

Tela do G9 Power tem furo noc anto para a câmera de selfies (Imagem: Ivo/Canaltech)

Moto G9 Power e Moto G30 têm as mesmas configurações de hardware: plataforma Snapdragon 662, 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno. Ou seja, têm a mesma capacidade de processamento e suportam a mesma quantidade de aplicativos abertos e instalados.

Neste ponto, não há muita razão para pensar: é melhor partir para o modelo que estiver mais barato na loja. Afinal de contas, vão conseguir rodar as mesmas coisas. Ambos são capazes de rodar jogos mais pesados com uma pequena redução na qualidade gráfica.

E é aí que o Moto G60 entra com sua maior vantagem. Com o Snapdragon 735G, o celular é bem mais potente que seus “irmãos”. E ainda tem mais memória RAM, com 6 GB, enquanto mantém os 128 GB de armazenamento interno. É mais poder de fogo para jogar, principalmente, mas também ajuda nos processos do dia a dia, já que dá mais folga ao hardware.

Bateria e sistema

Aqui fica o grande destaque do Moto G9 Power, com seus 6.000 mAh de carga, capaz de entregar mais de dois dias de uso ininterrupto. De todos os modelos lançados de 2020 para cá, este é um dos que aguenta ficar mais tempo longe da tomada.

O Moto G30 já tem capacidade bem mais modesta, com 5.000 mAh. E mesmo assim consegue entregar um tempo de uso muito bom, ultrapassando um dia inteiro longe da tomada. Mas fica como a grande desvantagem para o G9 Power.

Por fim, o Moto G60 tem os mesmos 6.000 mAh de carga que o último representante dos modelos Power da linha Moto G a chegar ao Brasil. Mas, por conta da resolução de tela e taxa de atualização maiores, ele não chega a tanto tempo de uso. Ainda assim, fica perto, podendo chegar a dois dias dependendo das configurações, apps instalados e outros fatores.

Conjunto fotográfico

O quesito mais decepcionante do Moto G9 Power é o seu conjunto fotográfico. Apesar de ter um sensor de 48 MP, o aparelho entrega fotos bem abaixo do esperado para a categoria intermediária. O principal ponto fraco está nas fotos com pouca luz e na macro, que tem baixa qualidade e é difícil acertar a distância focal. Ao menos as selfies são razoáveis.

A Motorola repetiu características parecidas de câmera no Moto G30, que só traz um sensor ultra-wide a mais do que o G9 Power. Porém, as fotos saem um pouco melhores no modelo 2021, apesar de repetir problemas com pouca luz e na macro. As selfies são razoáveis.

O Moto G60 já é outro patamar em fotografia quando pensamos em Moto G. É um dos melhores celulares da linha para selfies, tira boas fotos com a principal e tem um sensor híbrido de ultra-wide e macro que consegue entregar fotografias excelentes.

Fotos tiradas com o Moto G9 Power

Moto G9 Power: vale a pena?

Já digo logo de cara: não. O Moto G9 Power está em um preço muito elevado para o que entrega atualmente, pois já saiu da linha de produção há alguns meses. O Moto G30 é um ótimo substituto para ele, apesar de não ter a mesma autonomia de bateria.

Mas eu insisto na recomendação do Moto G60, um dos melhores celulares da linha já lançados até hoje. O modelo que fica a alguns passos do topo de linha Moto G100 tem ótima tela, processador com poder de sobra e um conjunto de câmeras surpreendente para um Moto G. E a bateria tem ótima duração, apesar de não ser tão boa quanto a do G9 Power.

A diferença é bem pequena, e o preço dos dois não fica muito distante. Enquanto o Moto G9 Power está na faixa dos R$ 1.800, o Moto G60 pode ser encontrado na mesma faixa, apesar de não ser incomum estar um pouco acima, até os R$ 2.000. Já o Moto G30 é a opção mais barata, ficando na casa dos R$ 1.300, e é a indicação para quem quer gastar o mínimo possível em um bom conjunto.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas Moto G9 Power

  • Smartphone Motorola Moto G9 Power 128Gb - Purple 4G + Microsoft 365 Pe
    Magazine Luiza
    Smartphone Motorola Moto G9 Power 128Gb - Purple 4G + Microsoft 365 Pe
    R$ 1.484,10
  • Smartphone Motorola G9 Power XT2091-4 128GB 4GB ram Tela 6.8
    Submarino
    Smartphone Motorola G9 Power XT2091-4 128GB 4GB ram Tela 6.8
    R$ 1.599,00
  • Smartphone Motorola G9 Power XT2091-4 128GB 4GB ram Tela 6.8
    Shoptime
    Smartphone Motorola G9 Power XT2091-4 128GB 4GB ram Tela 6.8
    R$ 1.599,00