Melhor iPhone para comprar na Black Friday

Melhor iPhone para comprar na Black Friday

Por Diego Sousa | Editado por Léo Müller | 28 de Outubro de 2021 às 09h28
Eric Mockaitis/Canaltech

Todos nós sabemos que o iPhone é quase um artigo de luxo aqui no Brasil pelos preços altos — principalmente quando se tratam dos lançamentos beirando a casa dos R$ 15 mil. Por isso, quando se aproxima uma temporada de promoções como a Black Friday, em novembro, muitos consumidores aproveitam para comprar um iPhone mais antigo.

Mas, afinal, quais os melhores iPhones para comprar na Black Friday? O iPhone XR ainda vale a pena? E o iPhone SE (2020)? Nos próximos parágrafos responderei a essas e outras perguntas!

Obviamente, caso você se interesse por algum iPhone, deixaremos links de compra confiáveis para você aproveitar! Vamos nessa?

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Melhor iPhone para comprar: iPhone 12

A linha iPhone 13 é a melhor que temos atualmente no Brasil, porém as poucas mudanças em relação à geração passada e o preço bastante alto não fazem dela a melhor opção para comprar na Black Friday. Como o foco aqui é encontrar o melhor iPhone com um preço mais “em conta”, o iPhone mais indicado não poderia ser outro se não o iPhone 12.

Lançado no final de 2020, o iPhone 12 trouxe melhorias muito significativas em relação ao iPhone 11. Ele é bem mais resistente que o modelo anterior, contando com o vidro Ceramic Shield, equivalente ao Gorilla Glass Victus dos smartphones Android. A resistência a água e poeira também permanece, porém o iPhone 12 suporta submersão até seis metros por 30 minutos, contra “apenas” dois metros do iPhone 11.

O visual também foi outro ponto de destaque do aparelho de 2020, principalmente por remeter aos tão populares iPhone 4 e 5. Embora o smartphone mantenha o ‘notch’, os cantos deixaram de ser arredondados e receberam um formato mais plano, o que agradou muitas pessoas.

A tela do iPhone 12 tem painel OLED e resolução ligeiramente superior ao Full HD. Mesmo que a taxa de atualização mais alta não esteja presente na versão de 2020 — ela só veio nos modelos mais recentes —, ainda estamos diante de um display excelente, com brilho máximo de até 1.200 nits, suporte a HDR10 e Dolby Vision. O entalhe gigante para câmera frontal e sensores ainda está presente, portanto é um ponto a se considerar antes de comprá-lo.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Internamente, o iPhone 12 roda o poderoso A14 Bionic. Esse chipset ainda é um dos mais poderosos do mundo mobile e não há nada disponível atualmente que ele não consiga rodar com qualidade. Para quem curte números e comparações, em testes de benchmark, o processador supera com certa folga tanto o Qualcomm Snapdragon 888 5G quanto o Samsung Exynos 2100, ambas as melhores plataformas para Android.

Quando alguém pensa em iPhone, uma das principais dúvidas é o suporte. A Apple dá um show quando o assunto é atualização, pois mantém seus iPhones atualizados por bastante tempo, até os modelos mais antigos. O iPhone 12, por exemplo, deve receber upgrades do sistema até 2025, o que é excelente para quem busca um aparelho a longo prazo. Quanto mais antigo o iPhone for, mais cedo ele deixará de ser atualizado.

As câmeras do iPhone 12 não são os grandes destaques do aparelho, porém vale menção. São duas na traseira de 12 MP, uma principal e uma ultrawide, com suporte a gravações em até 4K e 60 quadros por segundo (fps), e Dolby Vision HDR.

No Brasil, você deve encontrar o iPhone 12 em duas versões: 64 GB e 128 GB. A diferença entre os modelos é de cerca de R$ 500, portanto veja se mais memória é uma prioridade para você.

Vale a pena comprar o iPhone 12 mini?

O iPhone 12 Mini é para quem ainda não se acostumou com celulares de tela grande. Ele é basicamente idêntico ao iPhone 12, portanto temos o mesmo display OLED, chipset A14 Bionic, 64 ou 128 GB de memória, duas câmeras traseiras e corpo resistente, só com uma tela de 5,4 polegadas, tamanho que você não encontra mais atualmente.

Seu preço na versão de 64 GB ronda os R$ 4.500, somente um pouco abaixo do modelo padrão. Ou seja, se celular compacto for um diferencial de compra para você, ele certamente é a melhor opção do mercado atualmente. Só é preciso estar ciente que, com um celular compacto, você abre mão de uma boa autonomia de bateria, e o iPhone 12 mini certamente não é um bom modelo nesse aspecto.

Melhor iPhone barato: iPhone SE (2020)

Os iPhones antigos, de três ou quatro anos atrás, ainda são muito procurados pelos consumidores que buscam entrar no ecossistema da Apple porque os preços tendem a ser mais interessantes, principalmente os usados. No entanto, se você pesquisar bem — e no período certo — é possível encontrar iPhones relativamente atuais por preços bem interessantes.

O iPhone SE (2020), por exemplo, é o iPhone mais barato que a Apple vende oficialmente e já foi encontrado por menos de R$ 2.000 segundo o comparador de preços Zoom, o que é ótimo pela potência que entrega. Na Black Friday é possível que ele chegue próximo ao preço mínimo.

Ok, mas o que o iPhone SE entrega de interessante? Talvez o principal seja o chipset A13 Bionic, também presente no iPhone 11, que ainda traz potência de sobra para jogos pesados, redes sociais e outras funções. Também vale mencionar o iOS atualizado, pois ele já recebeu o atual iOS 15 e tem previsão de atualização para mais uns quatro anos.

No mais, o novo iPhone SE é muito semelhante ao iPhone 8: o visual é mais antigo, porém compacto, podendo agradar quem não curte telas grandes. A câmera também é de qualidade, apesar de trazer apenas um sensor traseiro de 12 MP. Ele consegue gravar vídeos em 4K a até 60 fps com suporte a HDR e estabilização óptica de imagem (OIS).

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Talvez o principal ponto negativo do iPhone SE (2020) seja a bateria, o mesmo calcanhar de Aquiles do iPhone 12 mini. Com apenas 1.821 mAh, é bastante provável que você não chegue ao fim do dia com carga dependendo do uso. Além disso, a Apple não envia mais o carregador na caixa dos seus produtos — pelo menos, ele suporta carregamento sem fio.

O iPhone SE (2020) pode ser encontrado em três versões: 64 GB, 128 GB e 256 GB. A diferença entre os preços é relativamente pequena, cerca de R$ 500, portanto considere se mais memória é uma prioridade para você.

Melhor iPhone custo-benefício: iPhone 11

Se você tem um orçamento um pouco acima de R$ 3.000, o iPhone 11 pode ser a melhor escolha para você. Optando por ele, você tem muitas vantagens em relação aos iPhone XR e iPhone SE (2020), como a adição de uma câmera frontal melhor e uma ultrawide de 12 MP na parte de trás.

O chipset, como já comentado acima, é o ainda poderoso A13 Bionic, que roda qualquer tarefa da App Store com muita qualidade. Já o sistema iOS deve se manter atualizado por mais quatro anos, o que é excelente.

A bateria do iPhone 11 é outro grande destaque — inclusive, ele foi um dos modelos que mudaram a percepção negativa que a Apple tinha com relação à duração de bateria. São 3.110 mAh no total, que, aliado ao chipset eficiente e a tela IPS LCD de 60 Hz, fazem com que o aparelho dure mais de um dia longe da tomada com uso moderado. Ele também conta com carregamento sem fio e suporte a recarga rápida de 18 W.

(Imagem: Divulgação/Apple)

Segundo o comparador de preços Zoom, o menor preço do iPhone 11 nos últimos seis meses foi de R$ 3.343, portanto podemos esperar um valor bastante próximo durante a Black Friday.

Vale mencionar que o modelo pode ser encontrado no Brasil em três versões: 64 GB, 128 GB e 256 GB. Entretanto, o preço da opção com maior armazenamento é próximo do iPhone 12 64 GB, portanto considere se vale a pena pegar um modelo mais antigo com mais memória, ou um iPhone mais recente com pouca capacidade.

Quais iPhones não valem a pena nessa Black Friday?

No momento, nenhum dos modelos da família iPhone 13 valem a pena. Por terem sido lançados há poucas semanas no Brasil, seu preço ainda é muito superior ao iPhone 12, custando a partir de R$ 6.599 no iPhone 13 mini, o mais básico. Além disso, é improvável que seu valor diminua até a Black Friday.

O iPhone 13 foi lançado recentemente e os preços ainda não baixaram suficiente (Imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone XR é outro modelo que eu não recomendo em 2021. Lançado em 2017, o aparelho já não é mais vendido oficialmente pela Apple, portanto a tendência é que seu preço aumente conforme os estoques dos varejistas acabam.

Se você está com um orçamento apertado e procura um iPhone mais antigo, eu recomendo esperar uma boa promoção do iPhone SE (2020). Eu não consideraria os iPhones mais antigos, como os iPhone 6, 7 e 8, porque eles não devem receber atualizações por muito tempo.

Sendo assim, fique de olho no Canaltech Ofertas, pois selecionamos sempre as melhores promoções, com preços que realmente compensam pagar em produtos que valem a pena!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.