Comparativo iPhone SE 2022 x 2020: o que muda no 'baratinho' da Apple?

Comparativo iPhone SE 2022 x 2020: o que muda no 'baratinho' da Apple?

Por Felipe Junqueira | Editado por Léo Müller | 05 de Maio de 2022 às 16h59
Eric Mockaitis/Canaltech

O lançamento do iPhone SE 2022 levou a Apple a descontinuar o antecessor, lançado em 2020. Porém, ainda é possível encontrar ambos no varejo online, e decidir qual deles comprar pode não ser uma tarefa das mais simples.

Pensando nisso, o Canaltech preparou um comparativo para ajudar quem está em dúvida a entender as diferenças para fazer uma escolha consciente. Afinal, não agrada muito desembolsar uma grande quantidade de dinheiro para comprar um celular, então é melhor ter uma boa ideia antes de bater o martelo.

Veja abaixo o que muda entre o iPhone SE 3 e seu antecessor, o iPhone SE 2020. Ou, para usar os nomes que você vai encontrar por aí, as diferenças de iPhone SE 3 e iPhone SE (2020).

Design e Construção

  • iPhone SE 2022: 138,4 x 67,3 x 7,3 mm, 144 g;
  • iPhone SE 2020: 138,4 x 67,3 x 7,3 mm, 148 g.

O design é o mesmo nos dois modelos. A Apple pegou a carcaça do iPhone 8 e a aproveitou em duas gerações do iPhone SE. São aparelhos com laterais em alumínio e partes frontal e traseira em vidro.

Note que até as dimensões são exatamente iguais. Apenas o peso reduziu um pouco no modelo mais novo, por conta de pequenas melhorias nos componentes internos.

Tanto o iPhone SE de 2022 quanto seu antecessor possuem certificação IP67, que confere resistência a imersão a uma profundidade máxima de um metro por até 30 minutos. E trazem a tela em formato 16:9 com bordas grandes, sendo que na inferior fica o Touch ID, que também é o botão home.

Os celulares possuem um formato levemente arredondado nas pontas, e laterais curvas. Na traseira, ambos trazem uma câmera no canto superior esquerdo, com um microfone e o flash LED ao lado. No centro, fica o logo da Apple.

Tela

  • iPhone SE 2022: Retina IPS LCD de 4,7 polegadas com resolução HD (750 x 1334 pixels), 60 Hz;
  • iPhone SE 2020: Retina IPS LCD de 4,7 polegadas com resolução HD (750 x 1334 pixels), 60 Hz.

Nada mudou na tela, também. Tanto o iPhone SE 3 quanto o seu antecessor possuem display LCD de 4,7 polegadas com resolução HD e taxa de atualização padrão. É uma boa tela, mas tem qualidade consideravelmente inferior aos outros modelos da própria Apple.

Apesar de a densidade ficar em torno de 300 pontos por polegada, esses modelos pecam especialmente no contraste e intensidade do brilho. É que o painel IPS LCD não apaga totalmente nenhum pixel, então o preto fica em um tom de cinza escuro, o que afeta o contraste.

Aparência do iPhone SE 2020 é a mesma do novo modelo (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Para você ter uma ideia em números, a proporção do contraste nos iPhone SE é de 1400:1. No iPhone 13 Mini chega a 2.000.000:1, ou seja, a distância entre a luminância do branco para o preto é mais de 1400 vezes maior nos modelos com tela OLED.

Além disso, o brilho não se aproxima de painéis OLED. Nos dois iPhone SE mais recentes, ele chega a 625 nits de brilho máximo típico, que é um nível baixo para enxergar o conteúdo sob a luz do sol de maneira satisfatória.

Configuração e desempenho

  • iPhone SE 2022: Apple A15 Bionic Hexa-core (2x Avalanche + 4x Blizzard), Apple GPU Quad-core;
  • iPhone SE 2020: Apple A13 Bionic Hexa-core (2x 2,65 Ghz Lightning + 4x 1,8 GHz Thunder), Apple GPU Quad-core.

Aqui, finalmente temos alguma mudança do iPhone de 2020 para o mais recente. A Apple incluiu o chip A15 Bionic, substituindo o A13 Bionic. Em outras palavras, o SE 3 tem o mesmo processador da série iPhone 13, enquanto seu antecessor tinha o da série 11.

Isso significa que a terceira geração do iPhone SE tem desempenho com uma folga ainda maior que seu antecessor. Mas ambos são potentes o bastante para praticamente qualquer tarefa da atualidade, e você dificilmente vai notar alguma diferença com seus próprios olhos.

Conector Lightning e nada de P2 é o padrão nos dois iPhone SE (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Em números, ela fica mais evidente. A diferença do modelo de 2020 para o de 2022 no Geekbench é de cerca de 30% na pontuação de um único núcleo da CPU e de aproximadamente 75% em todos eles. Já a GPU teve um salto de 70%, segundo os testes aqui do Canaltech.

Mas reforço: você dificilmente vai notar, porque ambos têm desempenho de sobra para as tarefas existentes em um celular da Apple hoje em dia. Talvez em dois ou três anos, o SE 2020 comece a chegar ao seu limite, e aí o 2022 ganha a vantagem de durar uns dois anos a mais com performance excelente.

A diferença de verdade é o suporte ao 5G e a opção com mais armazenamento, disponíveis no iPhone SE 3. É possível encontrar o modelo de 2022 com 256 GB, além dos 64 GB e 128 GB também disponíveis no antecessor.

Usabilidade

Nada muda em usabilidade. Tudo o que você quiser fazer no iPhone SE 2020 você também consegue fazer no modelo 2022 e vice-versa. Os dois aparelhos possuem Touch ID para desbloquear e ajudar na navegação do sistema, para acessar a tela inicial ou a tela de apps recentes.

Parte inferior e Touch ID são iguais nos dois iPhone SE (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Ambos possuem suporte ao iOS 15.4 e versões posteriores, com novos emojis e melhorias na Siri. Além disso, os dois também têm o interruptor para ativar modo não perturbe de maneira rápida e fácil, recurso este presente em todos os iPhone recentes.

E nenhum tem entrada de fone de ouvido, mas dá para usar um fone Lightning, um adaptador ou até conectar um dispositivo de áudio sem fio via Bluetooth.

Câmeras

  • iPhone SE 2022: 12 MP (f/1.8, principal); 7 MP (f/2.2, frontal);
  • iPhone SE 2020: 12 MP (f/1.8, principal); 7 MP (f/2.2, frontal).

Mais uma vez, nada muda. Ambos possuem as mesmas câmeras, sendo uma de 12 MP na traseira e uma de 7 MP na frente. Aliás, para ser sincero, há uma mudança, sim: no processamento da imagem, que é mais rápido e pode ter uma leitura mais precisa no iPhone SE 2022, devido ao chip mais novo.

Mas a verdade é que, mesmo para olhos treinados, ambos vão tirar fotos bem parecidas. A única desvantagem destes modelos mais acessíveis para a “linha principal” é a ausência de um modo noite que aumente a claridade ao mesmo tempo em que reduz ruídos e tremidos na foto.

Além disso, a selfie tem um sensor inferior, e tira fotos menos ricas em detalhes. Mas não há diferença entre um iPhone SE para o outro em fotografia e nem em gravação de vídeo.

iPhone SE 2022: exemplos de fotos

iPhone SE 2020: exemplos de fotos

Bateria

O maior ponto fraco dos modelos SE da Apple ainda é a bateria. O iPhone SE 2022 melhorou um pouco neste ponto, mas ainda deixa a desejar. A Apple estima a duração em 15 horas de reprodução de vídeo, 2 horas a mais do que é previsto para o modelo de 2020.

Os testes do Canaltech reforçam estes números, com uma diferença de 2 horas na estimativa de reprodução de vídeo do iPhone SE 2020 para o 2022. O modelo mais novo fica com a vantagem, e repetiu as 15 horas citadas pela Maçã.

Para o uso do dia a dia, nenhum dos dois é capaz de suportar um dia inteiro longe da tomada. A menos que você seja uma pessoa extremamente econômica com o uso do celular.

iPhone SE 2022 traz a tela na proporção tradicional de 16:9 (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

E não faz tanta diferença o iPhone SE 2020 ou o 2022: nenhum deles é capaz de aguentar um uso normal sem ao menos uma pequena recarga no meio do dia.

E fica tudo pior quando a gente lembra que a Apple parou de enviar o adaptador de tomada com seus celulares há dois anos. Se você não tem um sobrando aí, vai ter que fazer esse investimento extra.

iPhone SE 2022 vs iPhone SE 2020: qual vale a pena?

Pouca coisa muda do iPhone SE 2020 para o novo modelo de 2022. Não apenas o visual e design são os mesmos, como o dispositivo possui as mesmas dimensões. O conjunto de câmeras também não tem mudança notável, mesmo analisando os resultados.

A Apple só mudou, mesmo, o chip e a bateria. O processador está realmente mais veloz, e agora há o suporte ao 5G, inexistente no modelo anterior. Já a bateria não recebeu melhoria suficiente para durar um dia inteiro. Ou seja, está a mesma coisa, na prática.

Se a sua dúvida está em qual dos dois comprar, acho que o iPhone SE 2022 compensa mais, justamente por ter o suporte ao 5G. A duração de bateria um pouco maior é um bom bônus.

Se você já tem o iPhone SE 2020, não vejo razão para fazer a troca. Espera mais um pouco até o lançamento de uma nova versão ou até mesmo pense em uma troca no iPhone 13 Mini, que aí sim tem um diferencial melhor. Mas acho que dá para esperar até mesmo a série 14 chegar mais para o final de 2022.

Ainda dá para encontrar o modelo de 2020 à venda por aí, na faixa de R$ 2.400 até R$ 2.600. O modelo de 2022 já cai para a casa de R$ 3.000 e tende a baixar um pouco mais conforme os meses avançarem.

Parece um investimento mais salgado, mas vale a pena para manter um celular por muitos anos. A menos que o suporte ao 5G realmente não lhe interesse, e neste caso o modelo de segunda geração vai atender muito bem.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.