Comparativo AirPods 3 x Galaxy Buds Live: qual é o melhor fone auricular?

Comparativo AirPods 3 x Galaxy Buds Live: qual é o melhor fone auricular?

Por Diego Sousa | Editado por Léo Müller | 17 de Maio de 2022 às 16h58
Eric Mockaitis/Canaltech

Os fones auriculares não são mais tão populares quanto antes, mas ainda vemos alguns modelos muito interessantes no mercado, como o recente AirPods 3 e o Galaxy Buds Live. Ambos são os melhores que você pode encontrar nesse formato.

Mas qual dos dois é o melhor para você? O Buds Live funciona no iPhone? O AirPods 3 é bom no Android? Eu testei os dois fones e conto todos os seus pontos positivos e negativos neste comparativo.

Além disso, aviso sempre que, caso você se interesse por algum dos dois fones de ouvido ao final deste artigo, haverá links de compra confiáveis para você aproveitar. Vamos nessa?

Construção e design

Praticamente, a única semelhança entre os dois fones é que eles possuem formato auricular, ou seja, que não entra no canal auditivo. Há muitos usuários que ainda preferem esse tipo de design, seja pela sensação de abafamento que os intra-auriculares causam ou simplesmente pelo visual.

Um ponto negativo desse formato é, justamente, o isolamento de ruído quase inexistente. O AirPods 3, no entanto, é pior nesse sentido porque seu encaixe não é tão firme quanto o do Buds Live, então você deve ouvir muito mais os ruídos do dia a dia.

O AirPods 3 é auricular e não isola bem o canal auditivo (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Devo comentar, também, que minha experiência com o AirPods 3 não foi das melhores. Não sei se foi minha culpa por não conseguir me adaptar ao fone da Apple, mas ele simplesmente não conseguiu se manter fixo nos meus ouvidos por muito tempo. Eu me pegava sempre ajeitando ele durante os exercícios.

Isso foi algo que não aconteceu com o Galaxy Buds Live. Seu corpo “imitando as curvas da orelha e do rosto” entrega ergonomia e se encaixa perfeitamente nos ouvidos — em nenhum momento ele ameaçou cair, mesmo durante atividades físicas mais intensas como corrida e funcional.

Galaxy Buds Live parece um grão de feijão (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Mas ele também não é perfeito. Para uso prolongado, como em viagens ou home office, seu design pode incomodar nas primeiras utilizações, pelo menos até suas orelhas “acostumarem” — se é que isso existe —, como aconteceu comigo. No começo, sentia um incômodo na parte interna da orelha, mas parou com o tempo.

Resumindo, ambos possuem seus defeitos e qualidades: o AirPods 3 é mais confortável, mas não tem um bom isolamento e pode escorregar com facilidade. Já o Galaxy Buds Live tem um design mais inovador e ergonômico, embora possa machucar no começo.

Estojo de carregamento

Com relação à case, temos acessórios completamente diferentes no visual, mas parecidos em sua proposta. O do Buds Live parece mais um porta-joias e passa uma sensação de exclusividade e sofisticação. Ele é bem pequeno, ideal para carregar no bolso, e suporta carregamento sem fio.

Case do Buds Live parece um porta-joias (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

O estojo do AirPods 3, por sua vez, recebeu boas melhorias se comparado com o da geração passada, se parecendo mais com o presente do poderoso AirPods Pro. Ele é pequeno e mais achatado, portanto é uma boa opção para carregar no bolso — e também é compatível com carregamento sem fio e MagSafe.

Botões e funções de toque

Assim como o AirPods Pro, o AirPods 3 tem sensores de pressão em cada um dos seus fones em vez dos botões ou regiões sensíveis ao toque. As funções, no entanto, são similares a de outros fones Bluetooth, porém não podem ser alterados nas configurações do produto:

  • Um aperto: pausa e reproduz uma música, além de atender e encerrar ligações;
  • Dois apertos: avança uma música;
  • Três apertos: retrocede uma música.

Já o Galaxy Buds Live permite, além de controlar a reprodução de música e atender ligações, ativar ou desativar o cancelamento de ruído, pressionando por um tempo a região touch do fone. E vale mencionar que esse comando pode ser alterado nas configurações para acionar a Bixby ou aumentar/diminuir volume.

  • Um toque: pausa e reproduz uma música, além de atender chamadas;
  • Dois toques: avança uma música;
  • Três toques: retrocede uma música;
  • Manter pressionado: ativa/desativa o cancelamento de ruído, aciona a Bixby, aumenta ou diminui o volume (cada earbud faz uma função), e abre o Spotify.

Som e microfone

O Galaxy Buds Live e o AirPods 3 são bem diferentes na qualidade sonora. Eu gostei bem mais da sonoridade do fone Bluetooth da Apple porque, por padrão, ele já vem equilibrado e busca agradar a todos os perfis de usuário com um foco maior nas frequências mais altas, mas sem deixar os graves sumidos.

Quem já leu outras análises de fones Bluetooth de minha autoria deve saber que eu curto graves mais presentes, mas, claro, sem deixar os médios e agudos apagados. Infelizmente, por padrão é exatamente isso que o Buds Live faz. Em canções de pop, foi possível perceber um vocal abafado pela ausência de médios, além de graves exagerados.

E esse defeito também se refletiu em outros gêneros, como rock e alternativo. Em “Tragic Kingdom”, da banda No Doubt, canção mais voltada aos médios e agudos, o Galaxy Buds Live acerta em não embolar os instrumentos, porém peca em não destacar o vocal brilhante da Gwen Stefany.

Caso você manje um pouco de equalização, no entanto, o Buds Live pode soar melhor nos seus ouvidos se você adicionar um pouco do grave e do médio-grave, além de adicionar mais agudos e médio-agudos.

O AirPods 3 tem uma equalização padrão mais equilibrada (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

Já o AirPods 3 se destaca pelo equilíbrio. Eu não curto muito perfis mais abertos, mas reconheço que o fone da Apple manda muito bem, apresentando instrumentos claros, vocais cristalinos e batidas levemente enérgicas.

No geral, o desempenho do AirPods 3 fica muito mais próximo do AirPods de segunda geração que do AirPods Pro. Não é um ponto negativo, porém não espere um som muito superior ao antecessor.

Com relação ao microfone, temos uma boa qualidade nos dois, considerando toda compressão natural do Bluetooth. Também não percebi muito aquele efeito metalizado de fones mais baratos. Basicamente, em chamadas de voz e vídeo no WhatsApp, por exemplo, a outra pessoa vai conseguir te escutar perfeitamente.

Recursos extras

O grande diferencial do Galaxy Buds Live em relação ao AirPods 3 é o cancelamento ativo de ruído, tecnologia pouco comum em fones de ouvido auriculares. É óbvio que ele não é perfeito, mas devo dizer que me impressionei com o desempenho do ANC, principalmente se considerarmos o seu formato mais aberto.

Nos meus testes, ainda pude ouvir o barulho de veículos numa avenida movimentada, além da música constante e das pessoas conversando na academia. Entretanto, a sensação de abafamento que o fone cria, mesmo não entrando no canal auditivo, é bem interessante e consegue filtrar um pouco os ruídos.

O AirPods 3 não tem cancelamento de ruído (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

O AirPods 3, por sua vez, tem como destaque o Áudio Espacial — um rastreamento dinâmico do som para proporcionar a reprodução de músicas no formato 360°. A solução seria uma ótima vantagem em relação ao modelo da Samsung, mas ele recebeu a tecnologia recentemente por meio de uma atualização.

Para não dizer que o fone da Apple não tem nenhum diferencial, vale destacar a equalização adaptativa do produto, que usa inteligência artificial para ajustar a música aos seus ouvidos — ou seja, a música nunca será a mesma para todas as pessoas.

Conectividade

É aqui que as coisas ficam ainda mais heterogêneas. O AirPods 3 foi idealizado pensando nos produtos da Apple, portanto ele funciona totalmente nos dispositivos da Maçã, porém é limitado na plataforma Android.

Por exemplo, você pode conectar um AirPods 3 a um Samsung Galaxy da vida, mas não terá como atualizar o dispositivo, tampouco ativar o Áudio Espacial. Ou seja, praticamente não faria o menor sentido ter o fone da Apple se você tiver um celular Android.

O Galaxy Buds Live é mais universal, funcionando muito bem tanto com Android como iOS (Imagem: Divulgação/Samsung)

Mas, claro, se você for dono de iPhone, a integração é simplesmente perfeita. A Siri é pouco útil, porém funciona muito bem, e toda conexão com o iPhone é muito simplificada.

O Galaxy Buds Live é um pouco mais, digamos, universal. Ele também traz toda integração com dispositivos da Samsung, porém funciona com celulares de outras marcas — e até iPhones por meio do aplicativo Galaxy Wearable. O aplicativo funciona muito bem em qualquer plataforma.

Bateria e carregamento

Os dois fones de ouvido prometem até seis horas de bateria, mas há uma grande diferença entre eles: o Galaxy Buds Live promete tamanha autonomia com o cancelamento de ruído ativado, enquanto o AirPods 3, apenas no modo normal.

Ou seja, com o recurso desligado, é certo que o Galaxy Buds Live supera o rival da Apple com folga, ultrapassando as sete horas tranquilamente. Mas o AirPods 3 também cumpre o prometido quando o assunto é bateria: nos meus testes, o fone da Apple desligou após seis horas e 20 minutos.

O Buds Live tem uma bateria superior ao do AirPods 3 (Imagem: Ivo Meneghel Jr./Canaltech)

No carregamento, o Buds Live precisa de apenas cinco minutos na tomada para garantir até uma hora de reprodução de músicas. O estojo de carregamento, por sua vez, possui fast charging e wireless charging.

O AirPods 3, por outro lado, tem um estojo de carregamento que promete fornecer até 30 horas extras de reprodução de música, seis horas a mais que o antecessor.

Galaxy Buds Live x AirPods 3: qual é o melhor fone auricular?

Tanto o Buds Live quanto o AirPods 3 são fones auriculares muito bons e os melhores em suas respectivas plataformas. Com relação ao som, prefiro o fone da Apple por ter uma equalização mais equilibrada sem precisar mexer, enquanto que no rival é preciso fazer uma alteração para ficar bom.

Mas, no geral, é difícil recomendar o AirPods 3 para quem não está inserido no ecossistema da Apple porque ele não funciona com todo potencial na plataforma Android. Você não conseguirá atualizar os fones e tampouco ativar o Áudio Espacial. Ou seja, não faz o menor sentido gastar cerca de R$ 1.500 por um produto limitado.

E já que eu toquei no tópico preço, é muito importante considerar isso na hora de comprar, pois o Galaxy Buds Live pode ser encontrado por preços bem mais em conta que o rival da Apple, e isso pode ser um fator decisivo.

Por menos de R$ 500, você levará para casa um fone competente pelo preço, com um bom design, cancelamento de ruído, bateria duradoura e conectividade agradável tanto no Android quanto no iPhone através do Galaxy Wearable.

Agora, caso você tenha um iPhone e queira se integrar ainda mais ao ecossistema da Maçã, o AirPods 3 vai te entregar o básico pelo preço alto preço que a Apple cobra, e você pode ter algo muito melhor no AirPods Pro gastando um pouco a mais. É só estar disposto a pagar.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas AirPods 3

  • Fone de Ouvido Apple AirPods com Estojo de Recarga MagSafe
    Submarino
    Fone de Ouvido Apple AirPods com Estojo de Recarga MagSafe
    R$ 1.709,98
  • Fone de Ouvido Apple AirPods com Estojo de Recarga MagSafe
    Shoptime
    Fone de Ouvido Apple AirPods com Estojo de Recarga MagSafe
    R$ 1.817,10
  • Apple AirPods com estojo de recarga MagSafe
    iPlace
    Apple AirPods com estojo de recarga MagSafe
    R$ 1.924,00