Apple e Amazon são multadas em R$ 1,2 bilhão por práticas irregulares de mercado

Apple e Amazon são multadas em R$ 1,2 bilhão por práticas irregulares de mercado

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 23 de Novembro de 2021 às 10h50
Shutterstock

A Apple e a Amazon receberam multas que somam mais de 200 milhões de euros (cerca de R$ 1,26 bilhão em conversão direta) por práticas consideradas irregulares em relação à venda de produtos com a marca da Maçã e da Beats.

Página italiana da Amazon estaria restingindo lojas (Imagem: Divulgação/Amazon)

O caso aconteceu na Itália, onde autoridades locais identificaram que a página Amazon.it estaria restringindo a autorização para determinadas lojas venderem produtos fornecidos pela Apple, ação que é considerada ilegal com base nas legislações europeias, pois pode afetar a livre competição de preços.

Os valores da multa são divididos em 68,7 milhões de euros (R$ 434 milhões) para a Amazon, e 134,5 milhões de euros (R$ 851 milhões) para a Apple. A decisão judicial também determina que a prática seja interrompida imediatamente, permitindo a venda de iPhones, iPads, Macbooks e outros produtos por uma maior variedade de revendedores.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Produtos da Apple somente poderiam ser vendidos por revendedores escolhidos, de acordo com a decisão judicial (Imagem: Ivo/Canaltech)

As duas empresas já anunciaram que pretendem entrar com recursos contra a decisão. Em comunicado oficial, a companhia de Cupertino informou que "Para garantir a compra de produtos originais, trabalhamos de forma próxima a nossos parceiros revendedores, e temos times dedicados de especialistas por todo o planeta que garantem o cumprimento da lei, e asseguram que somente produtos genuínos sejam vendidos".

Enquanto isso, a Amazon afirmou que "Rejeita a sugestão de que a companhia se beneficia da exclusão de vendedores da plataforma, já que o modelo de negócios depende do sucesso deles. Como resultado do acordo, clientes italianos podem encontrar os últimos produtos da Apple e da Beats na nossa loja, com um catálogo maior do que o dobro [em relação a concorrentes], com melhores promoções e entregas mais rápidas". Porém, por enquanto, a decisão que obriga o pagamento da multa está mantida.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.