Apple anuncia novos iPhones e Apple Watch nesta quarta-feira (12)

Por Patrícia Gnipper | 12 de Setembro de 2018 às 13h53
Tudo sobre

Apple

Nesta quarta-feira (12), Tim Cook subiu ao palco do Steve Jobs Theater em mais um evento anual em que a Maçã anuncia sua linha de produtos para o próximo ano. Como de costume, muitos rumores alimentaram a expectativa do mercado (e dos fãs da marca), e agora é a hora de descobrir quais boatos foram certeiros, e quais eram pura balela.

Logo de cara, o CEO revelou que as Apple Stores já recebem mais de 500 milhões de visitantes por ano, e que a Apple está prestes a atingir a marca de 2 bilhões de dispositivos rodando o iOS.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Apple Watch Series 4

O primeiro grande anúncio do dia foi o novo Apple Watch, destacando que os recursos fitness são o "coração" do relógio inteligente, com a Maçã pretendendo manter os usuários mais ativos e saudáveis. E o Apple Watch Series 4 foi, de acordo com a empresa, totalmente reimaginado com este foco.

Começando pelo display, o novo Watch chega com tela mais de 30% maior, mas o aparelho mantém suas proporções, não sendo exatamente maior como um todo. Os apps também trazem novidades, especialmente em fotos, mapas e calendários, contando, também, com novos Watch Faces customizáveis.

A coroa digital também foi remodelada, com novos recursos, e os speakers agora são muito mais altos. Na traseira, o aparelho é feito de cerâmica preta e cristal de safira, com as ondas de rádio passando por meio do material, aumentando ainda mais a recepção celular.

O Apple Watch Series 4 também traz um chip S4 em seu interior, que tem dois núcleos e uma nova GPU, garantindo uma performance duas vezes mais veloz.

Uma novidade bem bacana do aparelho é que ele, agora, consegue identificar quando o usuário sofre uma queda, como um tropeção na rua, por exemplo. O Watch "lê" seus movimentos e sabe quando uma queda ocorreu, e caso o usuário demore um pouco para se levantar, o Watch automaticamente exibe uma tela de ligação de emergência, enviando sua localização para os contatos de emergência configurados.

Outro recurso que chega com a quarta geração do relógio inteligente são as notificações do monitoramento cardíaco, mostrando quando os batimentos estão irregulares. Ainda, o aparelho ganhou eletrodos em sua traseira, e funciona como um equipamento de eletrocardiograma: basta abrir o app específico, posicionar o dedo na coroa digital e aguardar os resultados — que são exibidos em apenas 30 segundos E se você estiver preocupado com a eficácia desse monitoramento, saiba que o Apple Watch Series 4 foi aprovado para este uso pelo FDA (equivalente à Anvisa do Brasil).

Por fim, o aparelho traz Bluetooth 5.0, e uma bateria capaz de segurar uma carga por 18 horas, ou 6 horas de acompanhamento de exercícios ao ar livre.

O Apple Watch Series 4 está disponível em 3 cores (prateado, dourado e space gray), com o preço de US$ 399 na versão com GPS e US$ 499 na versão com conectividade celular — com pré-vendas começando nesta sexta-feira (14) nos Estados Unidos. Ah, e o Watch 3 continuará sendo vendido, com a linha custando a partir de US$ 279. O watchOS 5 será disponibilizado no dia 17 de setembro.

iPhones Xs, Xs Max e XR

Começando pelo iPhone X, lançado no ano passado, Cook ressaltou que o aparelho mudou a indústria e se tornou o smartphone número 1 do mundo, com 98% de satisfação dos clientes. "E hoje, vamos levar o iPhone X ao próximo nível": e foi assim que Cook revelou o que chamou de "o mais avançado iPhone que já criamos".

O primeiro revelado foi o iPhone Xs, que chega em três cores: dourado, prateado e space gray. Ele tem tela OLED de 5,8 polegadas coberta por um novo vidro, o mais durável já usado pela companhia, ainda mais protegido contra poeira e líquidos.

E sua versão Xs Max traz um display OLED de 6,5 polegadas, sendo este o maior display já usado pela Apple, com o aparelho também reproduzindo áudio estéreo com ainda mais qualidade (a melhor de todos os iPhones). E o FaceID também foi aprimorado, reconhecendo o rosto do usuário ainda mais rapidamente, com mais segurança. Segundo a Apple, este é o sistema de identificação facial mais seguro já lançado em um smartphone.

O iPhone Xs Max traz o novo chip A12 Bionic (também presente no Xs), sendo o primeiro da indústria com 7nm, 15% mais veloz do que o chip anterior da Apple —o A11 Bionic —, além de ser 4% mais eficiente energeticamente falando. O chip é capaz de rodar 5 trilhões de operações por segundo, enquanto o A11 Bionic dava conta de 600 bilhões de operações por segundo, sendo, portanto, o A12 Bionic um enorme upgrade aos iPhones.

Na sequência, a Maçã destacou alguns recursos que chegam com o iOS 12, como novidades em realidade aumentada, novos Memojis e atalhos da Siri, destacando a velocidade na abertura de apps e no funcionamento geral do sistema.

O evento seguiu falando das câmeras que chegam com a nova linha de iPhones, com novos sensores ainda mais potentes. A câmera dupla de 12 megapixels tem abertura entre f/1.8 e f/2.4, com a câmera frontal trazendo 7 megapixels e abertura de f/2.2, com um sensor ainda mais veloz.

Uma maior redução de olhos vermelhos foi incorporada, um modo retrato ainda mais belo também chega com a nova linha. Um trilhão de operações são realizadas a cada imagem registrada, e a câmera chega com um novo Smart HDR, garantindo cores ainda mais nítidas e definição sem precedentes.

O Smart HDR captura quadro quadros com apenas um disparo, então caso a pessoa fotografada esteja se movendo, a câmera congela os alvos da imagem para que uma única foto final saia perfeita, sem que o usuário precise ficar escolhendo qual o melhor disparo.

Ainda, após tirar uma foto, na ferramenta de edição é possível controlar a profundidade de campo da imagem — sim, depois de tirar a foto! Ou seja: você pode fotografar sem se preocupar com esse detalhe, deixando para editá-lo depois.

Quanto à bateria, os novos iPhones trazem uma bateria ainda mais capaz. O iPhone Xs dura 30 minutos a mais do que o iPhone X, enquanto o Xs Max, que tem a maior bateria já empregada em um iPhone, segura uma carga por 90 minutos a mais do que o X.

E o que muitos esperavam, aconteceu: o iPhone Xs enfim traz a capacidade de se usar dois chips de operadoras em um iPhone, pois ele é Dual SIM. Na verdade, ele traz um SIM padrão e um eSIM — que exige que a operadora seja compatível com a tecnologia.

Aí chegou a hora de mostrar o mais acessível da linha, o iPhone XR. O aparelho chega com várias opções de cores, incluindo amarelo, azul e vermelho, e tela LCD de ponta a ponta, com 6,1 polegadas. Ou seja: é um display maior do que o do iPhone 8, mas em um design menor. O display, por sinal, foi chamado de Liquid Retina.

O aparelho tem o mesmo sistema True Depth de câmera do iPhone X, trazendo essa experiência a um smartphone com tela de LCD, também contando com o chip A12 Bionic. Na traseira, uma única câmera principal com 12 megapixels traz a mesma angulação da câmera do Xs, com a mesma capacidade de profundidade de campo.

Ah, e sua bateria é capaz de segurar uma carga por 90 minutos a mais do que é possível com o iPhone 8 Plus!

Agora vamos aos preços e disponibilidade: o iPhone Xs tem preço a partir de US$ 999 (dependendo do armazenamento, que é de 256 ou 512 GB), enquanto o iPhone Xs Max custa a partir de US$ 1.099 (com as mesmas opções de espaço interno). A pré-venda começa no dia 21 de setembro, com envios começando em 28 de setembro. O iPhone XR começa com preços a partir de US$ 749, a depender do armazenamento, e pode ser reservado no dia 19 de outubro, com envios começando no dia 26 de outubro.

O iOS 12, por sua vez, começará a ser liberado a todos os usuários na próxima semana, no dia 17 de setembro. E o iPhone 7 continua fazendo parte da linha, sendo vendido a partir de U$ 449, enquanto o iPhone 8 está custando US$ 599.

Encerrando o grande evento de 2018, a Apple informou que o tvOS 12 e o novo macOS Mojave também chegam a todos os usuários no próximo dia 17 de setembro, mesma data em que o iOS 12 e o watchOS 5 serão disponibilizados.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.