Publicidade

Anatel lacra 112 mil produtos em centro de distribuição da Multi

Por| Editado por Wallace Moté | 10 de Novembro de 2023 às 09h27

Link copiado!

Divulgação/Multi
Divulgação/Multi
Tudo sobre Multi

A Anatel lacrou um total de 112 mil produtos em um centro de distribuição da empresa Multi (antiga Multilaser) localizado na cidade de Extrema, em Minas Gerais. A ação faz parte do Plano de Ação de Combate à Pirataria (PACP), que fiscaliza produtos que não tenham sido homologados pela agência.

Entre os itens encontrados pela Anatel estão carregadores de celulares, drones, fones de ouvido, mouses, teclados e caixas de som. No total, o valor estimado de todos os dispositivos chega a R$ 2,3 milhões.

Continua após a publicidade

A Anatel confirmou que essa for a maior retenção de dispositivos não homologados em centros de distribuição, e uma das maiores na operação em geral.

No PACP como um todo, a Anatel já fez a retirada de mais de 7,3 milhões de produtos do mercado, com um valor estimado de R$ 632 milhões. As operações são feitas em diversos estados do Brasil, e apreende principalmente os carregadores de celular não certificados — que podem causar danos sérios aos dispositivos, incluindo choques elétricos e até explosões.

Outro tipo de produto bastante encontrado pela Anatel são os aparelhos de TV Box, com mais de 1,2 milhão de unidades retiradas do mercado. Recentemente, a agência multou uma pessoa física pela primeira vez pela prática de venda destes dispositivos, que em alguns casos podem até vir com vírus instalados.

Produtos sem homologação podem trazer perigos

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Além de anunciar a ação realizada no centro de distribuição da Multi, a Anatel reiterou que o consumidor deve checar sempre se está adquirindo um produto regular e homologado. O selo de identificação pode ser encontrado na caixa, no manual ou no próprio produto, incluindo um código que pode ser conferido diretamente no portal da agência.

Os consumidores que identificarem produtos irregulares podem realizar denúncias nos canais de atendimento da Anatel, também disponíveis online.

Itens que não estejam homologados podem causar acidentes por não terem passado por avaliações da Anatel, referentes a aspectos como segurança elétrica e níveis de emissão de radiofrequência. Além disso, eles não trazem garantia de assistência técnica, e também não possuem representante legal para receber reclamações caso aconteça alguma falha.

Continua após a publicidade

Multi responde

Em comunicado enviado ao Canaltech por meio de sua assessoria de imprensa, a Multi afirmou:

O Grupo Multi certifica 100% dos seus produtos, em conformidade com os órgãos reguladores. Durante a recente visita da Anatel em nosso centro de distribuição, entre os mais de 10 mil produtos distintos presentes no portfólio, foram identificados 35 , quase todos fora de linha, com a certificação vencida. Importante reforçar que trata-se de produtos que já foram certificados, que estão em processo de renovação e cujo valor representa menos de 0,05% do total de estoque da empresa. O grupo Multi já vinha colaborando com a Anatel para a regularização desse conjunto, dentro do prazo de 90 dias, acordado com o órgão.

Fonte: Anatel