O que é NAS (Network-Attached Storage)?

Por Redação

NAS ou Network-Attached Storage significa em tradução livre Armazenamento Conectado à Rede e trata-se de um servidor dedicado ao armazenamento compartilhado. O aparelho tem como função compartilhar dados para vários computadores, sejam eles Macs ou PCs. É como um banco de dados que você pode ter dentro da sua casa e acessá-lo remotamente dentro da rede na qual ele está associado.

O aparelho possui entrada para cabo de internet, obviamente, sendo que os arquivos que ali estão podem ser acessados de qualquer lugar com o endereço IP associado ao NAS. Atualmente esses dispositivos são utilizados em uma variedade de funções, como backup de computadores em escritórios ou residências, compartilhamento de impressoras, transmissão de mídias para consoles de jogo, smart TVs e também reprodutores de mídia. Algumas alternativas open source têm sido criadas para permitir a implementação de NAS em residências, como o FreeNAS e o Openfiler.

Uma unidade NAS, embora possua CPU, placa-mãe, memória e capacidade para que sejam instalados outros softwares, não foi projetada para tarefas computacionais. Em sua enorme maioria, elas não possuem teclado ou monitor e acabam sendo configuradas através da rede por meio de outra máquina, geralmente utilizando um simples browser.

O dispositivo é formado por um único ou vários discos rígidos para o armazenamento dos dados, sendo que alguns contam com a tecnologia RAID (Redundant Arrays of Independent Disks) que permite a liberação de recursos de outros servidores da rede por conseguir centralizar a responsabilidade de servir os arquivos. Essa tecnologia também permite que seja enviado apenas um fragmento dos arquivos para um HD distinto que está disponível no NAS. Dessa forma, quando o arquivo fragmentado for acessado, todos os discos irão trabalhar simultaneamente para a execução do processo, fornecendo maior rapidez na ação. Alguns modelos ainda possuem entrada USB para a conexão de outros dispositivos de armazenamento, como HDs externos.

Os protocolos utilizados pelo Network-Attached Storage são o NFS, utilizados também em sistemas UNIX, ou o SMB/CIFS (Server Message Block/Common Internet File System) em plataformas com Windows, além do tradicional FTP.

O principal diferencial do NAS para o SAN (Storage Area Network) é que ele disponibiliza armazenamento e sistema de arquivos, enquanto que o SAN somente armazena os dados e deixa o usuário responsável pelo gerenciamento do sistema de arquivos. Normalmente, o SAN é utilizado em grandes redes de computadores. Outra diferença entre os dois é que o NAS fornece protocolos de arquivo, enquanto que o SAN fornece protocolos de camada.

Os NAS apresentam alguns pontos negativos no que diz respeito às suas limitações. Isso acontece devido ao suporte a vários protocolos e à reduzida camada do CPU e do sistema operacional, o que leva a limitações superiores às encontradas em um sistema DAS/FC. Também existe o fato de um NAS ser limitado ao seu próprio hardware, o que diferentemente dos servidores mais comuns, não possui facilidade em sua melhoria.

Com a popularização da internet e das redes domésticas, os NAS tiveram os preços reduzidos e começaram a fazer parte do cotidiano de muitos usuários, ainda que esse sistema seja muito utilizado no mundo corporativo.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.