Consumidores enfrentam problemas para comprar na Black Friday

Por Claudio Yuge | 28 de Novembro de 2014 às 14h59

A Black Friday é uma boa data para quem quer aquele descontinho camarada na hora de fazer as compras, principalmente nessa época do ano, em que boa parte da população tem um extra com o 13º salário e muita gente para presentear. A oportunidade, porém, tem se transformado numa dor de cabeça pra vários consumidores, que vêm enfrentando sites fora do ar, preços que variam em instantes, entre outros problemas semelhantes, algo que já havia acontecido no ano passado.

"Tentei comprar um Xbox One com cinco jogos no site das Lojas Americanas, a R$ 1.700. Mas aí você clicava em comprar e o site te fazia esperar eternamente. Daí, quando você concluía a compra, o estoque aparecia indisponível. Isso na virada da noite de hoje", reclama Leandro Marinho, vigilante de Curitiba que aguardou justamente a Black Friday para comprar com desconto.

black friday

Mesmo assim, Leandro não desistiu e seguiu para outras opções de lojas virtuais. "O outro caso foi nas lojas Colombo, com o Xbox One a R$ 1.499. O site não carregava e dava erro. Quando carregava o preço do produto, subia para R$ 2.100. Os caras não querem que eu compre!"

Depois, o vigilante tentou comprar um jogo em outro site. "No Extra, tinha um jogo por R$ 99 e, quando você clicava, não existia mais", conta Leandro, que após muita luta conseguiu comprar o videogame. "Acabei comprando na Saraiva, por R$ 1.599. Até valeu a pena, mas se tivesse conseguido comprar com os descontos que queria, seria melhor ainda".

Em outro caso, a administradora de e-commerce Atenéia Helena, de Curitiba, também encontrou erros na hora da compra. "Ontem tinha o anúncio de um xampu na Beleza na Web, de R$ 88 por R$ 21. Quando adicionava no carrinho de compras, entrava com o valor de R$ 40. Hoje vi que eles ajustaram o valor para R$ 40".

"Alguns outros produtos com descontos muito grandes já apareciam como esgotados. No site da Panvel, não fiz a compra porque na hora de fechar o pedido aparecia que o produto não estava em estoque para o meu CEP", relata Atenéia.

Já o funcionário público Lúcio Augusto, também de Curitiba, reclamou dos "descontos" que não são assim tão atrativos. "Na parte dos celulares, os únicos que entraram em promoção foram os mais antigos".

black friday

Vários outros casos semelhantes aos relatados por esses consumidores foram encontrados por toda a web, como o DVD da Beyoncé, na loja virtual das Americanas, com o "precinho" de R$ 4.390. Páginas do Walmart, Netshoes, Shoptime e Submarino também acumularam registros de erros ou serviço offline.

O site ReclameAqui chegou a montar uma lista especial para a Black Friday. O campeão de reclamações até as 13h desta sexta-feira (28), com 503 registros, era o Submarino, seguido de Americanas.com, Saraiva e Netshoes, com 452, 334 e 114 ocorrências, respectivamente. O número de usuários insatisfeitos somente nas primeiras horas é superior ao de um dia inteiro, segundo a página.

black friday

Espera-se que, no próximo ano, as lojas estejam mais preparadas para atender o público, e com valores realmente abaixo do mercado. O Canaltech veicula hoje várias matérias sobre a Black Friday, como comparação de preços para evitar fraudes, as melhores lojas para compras de eletrônicos, entre outros.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.