Dispositivos móveis serão responsáveis por 75% do tráfego de internet em 2017

Por Redação | 30 de Outubro de 2016 às 09h17

Lembra quando até pouco tempo atrás falávamos que os dispositivos móveis seriam os principais responsáveis pelo tráfego de internet em todo o mundo? Pois bem, esse dia chegou.

Em seu mais recente estudo, a Zenith prevê que em 2017 os dispositivos móveis representarão 75% de todo o tráfego de internet no mundo. É um número impressionante, principalmente se levarmos em consideração a quantidade gigantesca de desktops e notebooks que ainda estão espalhados mundo afora.

Mas é importante lembrar que já faz alguns anos que esses dispositivos vêm ganhando terreno nesse sentido. A própria firma de consultoria aponta que, em 2012, celulares e tablets já representavam 40% de todos os acessos à web. Hoje, quatro anos depois, esse percentual subiu para 68%, uma escalada que não vai parar até 2018, quando a expectativa é que a participação alcance 79 pontos percentuais.

Embora o estudo não aponte quais são os motivos que ajudam a catapultar tais números, podemos especular algumas coisas. Cada vez mais as fabricantes estão comprometidas em oferecer smartphones de baixo custo numa tentativa de conquistar mercados e público que jamais teriam a oportunidade de adquirir um Galaxy S7 ou um iPhone 7, por exemplo. E esse é um caminho que vem sendo liderado, sobretudo, pelas empresas chinesas, que aos poucos vêm ameaçando Samsung e Apple, as duas maiores fabricantes de smartphones do mundo, com aparelhos com excelente custo benefício.

Também ajuda o fato de cada vez mais empresas estarem interessadas em oferecer acesso gratuito à internet em regiões remotas. Nesse aspecto, o Facebook é a empresa que mais vem se destacando e já oferece acesso gratuito patrocinado por publicidade em países como Índia e Panamá através do projeto Free Basics.

E aparentemente é a união desses dois fatores que a Zenith vem apontando como "criação de uma nova plataforma de propaganda mobile", que será responsável por angariar 60% de toda a receita global de publicidade em 2018.

Ou seja, aparentemente aquele futuro que dizíamos que seria mobile já chegou e estamos vivendo ele neste instante.

Via Android Authority

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.