Publicidade

Review Redmi 13C | O celular 4G básico e bem feito

Por| Editado por Léo Müller | 06 de Dezembro de 2023 às 19h52

Link copiado!

Review Redmi 13C | O celular 4G básico e bem feito
Review Redmi 13C | O celular 4G básico e bem feito

O Redmi 13C foi anunciado pela Xiaomi como uma alternativa boa e barata. Ele entrega características de desempenho semelhantes às vistas em aparelhos mais antigos da Chinesa, como Redmi Note 9 e o Redmi 12C, que é o seu antecessor. Testamos o celular para mostrar se vale a pena comprar ou não. Confira a resposta a seguir.

Continua após a publicidade

Design e tela

Fisicamente, o Redmi 13C está bem diferente do seu antecessor, pois está visualmente parecido com os modelos mais recentes da linha Poco e Redmi Note. À direita, está o seu leitor de digitais, no botão de energia. Além dessa tecla os controle de volume fica acima.

Seu corpo é todo em plástico, mas o material da parte traseira é áspero, garantindo que o manuseio transmitirá menos gordura para o smartphone. Ao contrário de outros modelos da marca, o 13C não vem com capinha na caixa.

Continua após a publicidade

Sua tela é LCD de 6,7 polegadas e com taxa de atualização de 90 Hz, garantindo maior fluidez na navegabilidade. O brilho não é intenso, mas permite uma boa visualização de conteúdos, mesmo sobre a forte luz do sol.

Desempenho

Continua após a publicidade

O Redmi 13C tem o chipset MediaTek Helio G85, que é o mesmo presente no Redmi Note 8 (2021) e no Redmi Note 9, que foi anunciado em 2020. Logo, a CPU com três anos de mercado tem as suas limitações.

No entanto, para o propósito do 13C, ele dá conta do recado. Ele é capaz de rodar a MIUI 14, baseada no Android 13, sem dificuldade. Para o uso básico, ele é equilibrado, e nem mesmo jogar títulos mais leves será uma tarefa sacrificante nele.

Durante o teste de benchmark, o aparelho superou o desempenho do Realme C55, mas ficou um pouco abaixo do Redmi Note 12 4G.

Continua após a publicidade

Recursos e conectividade

No Redmi 13C, a chinesa disponibiliza entrada 3,5 mm para fones de ouvido no topo do aparelho para uso de fones de ouvido com fio. Ainda em relação ao som, ele tem alto-falante mono, e o áudio é bom para ouvir uma mensagem de voz nos WhatsApp, etc.

Sua gaveta de chips tem espaço para dois nano SIM e um cartão microSD. Entretanto, não há compatibilidade com a conexão 5G, algo que vem se tornando característico nos celulares básicos da Xiaomi.

Continua após a publicidade

Câmeras

O sensor principal do 13C é de 50 MP, que entrega resultados básicos. Ativando o HDR, é possível notar uma boa diferença no equilíbrio das cores, destacando melhor o céu. No segundo módulo, existem dois sensores, o de 2 MP para fotos em modo macro e o de 0,08 MP para modo retrato.

As fotos em modo macro são ruins, como já era de se esperar pela configuração do sensor em conjunto com o chipset. Seria muito mais útil uma câmera ultrawide neste aparelho. Já com a câmera frontal de 8 MP, as imagens ficam pecam pela falta de fidelidade e nitidez, mas o modo retrato via software se mostra competente.

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade

Bateria

A bateria do 13C tem 5.000 mAh de capacidade. Considerando os modelos da mesma categoria, a autonomia dele é ótima. Durante os nossos testes práticos, em 6 horas de uso, o aparelho gastou 28% de sua carga, significando até 21 horas de funcionamento contínuo.

Seu carregador é de 18 W, e isso faz com que ele demore quase 2 horas para recarregar, algo que pode incomodar quem está acostumado com a recarga rápida da Xiaomi.

Continua após a publicidade

Concorrentes diretos

Um grande concorrente do Redmi 13C é o Samsung Galaxy A14 5G. O aparelho da sul-coreana tem câmeras mais equilibradas, desempenho superior e conexão 5G. Com isso a diferença de R$ 70 entre os modelos faz o produto de R$ 1.000 valer mais a pena.

Continua após a publicidade

Vale a pena comprar o Redmi 13C?

O Redmi 13C vale a penas, pois ele é um bom celular para quem não é usuário exigente. Seu design é bonito, o desempenho demonstra equilíbrio e a falta do 5G é o único ponto preocupante.

Afinal, a maioria dos smartphones baratos da Xiaomi já estão com chipset compatível com 5G. Por isso, o seu preço próximo, ou abaixo, de R$ 930 faz dele uma ótima opção de celular 4G bom e barato.