Review AirPods Pro | Design inconfundível e som incrível

Por Diego Sousa | Editado por Léo Müller | 20 de Dezembro de 2021 às 16h21
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

O Apple AirPods Pro é o único fone de ouvido Bluetooth do tipo intra-auricular da Apple. Prometendo ótima qualidade sonora e integração perfeita com outros dispositivos da Maçã, será que ele justifica seu preço de alto de cerca de R$ 1.499? Eu testei ele por algumas semanas e conto tudo neste review!

Antes de começarmos, aviso sempre que, caso você se interesse pelo Apple AirPods Pro ao final desta análise, deixarei links de compra confiáveis para você adquiri-lo. Vamos nessa?

Prós

  • Ótima qualidade sonora
  • Cancelamento de ruído excelente
  • Ótima integração com dispositivos Apple
  • Boa autonomia de bateria
  • Design inconfundível de AirPods

Contras

  • Ainda é muito caro
  • Siri é limitada

Construção e design

O AirPods Pro mantém o design característico das duas gerações do AirPods tradicional, mas traz algumas mudanças importantes para justificar a "Pro" do nome.

Primeiro, ele está mais discreto com suas hastes menores, característica que também o deixou mais leve. Além disso, seu formato intra-auricular fez com que eles ficassem mais seguros no ouvido, já que entram no canal auditivo.

O AirPods Pro encaixa muito bem nos ouvidos (Imagem: Ivo/Canaltech)

No dia a dia, o AirPods Pro me passou uma ótima sensação de segurança tanto ao fazer exercícios como ao consumir mídias. Eu só notei uma leve pressão nos ouvidos, um abafamento característico de fones intra-auriculares, porém nada muito exagerado.

  • Dimensões: 30,9 x 21,8 x 24 mm (AirPods Pro) / 45,2 x 60,6 x 21,7 mm (estojo de recarga);
  • Peso: 5,4 g (AirPods Pro) / 45,6 g (estojo de recarga).

O AirPods Pro tem certificação IPX4, que garante uma resistência extra contra respingos d'água. Lembrando que essa classificação não o torna à prova d'água, mas faz com que ele aguente suor sem problemas.

Assim como outros fones intra-auriculares, o AirPods Pro vem com três opções de borrachinhas (pontas de silicone) de diferentes tamanhos, e a Apple ainda permite fazer um teste para encontrar qual melhor se encaixa no seu ouvido — durante os testes, eu utilizei as pontas médias e não tive problemas.

Cada earbud conta com um sensor de pressão na haste em vez do botão capacitivo dos AirPods mais comuns. Por padrão, um único aperto permite pausar ou reproduzir uma música, enquanto um aperto duplo avança uma faixa e três toques retrocede.

Os acessos acima não podem ser alterados nas configurações dos fones, apenas o “manter pressionado” para definir se você quer acionar a Siri ou o cancelamento de ruído. O botão não vibra a cada pressionamento, mas pelo menos o sistema emite um som de clique para identificação.

Com relação ao estojo de carregamento, temos um acessório sem muitos destaques em relação a outros fones de mesma categoria. Ele tem um design mais achatado, então é mais confortável para carregar no bolso da bermuda.

A case do AirPods Pro é bem leve e não incomoda no bolso (Ivo/Canaltech)

Assim como os iPhones, a case do AirPods Pro ainda vem com um conector Lightning, e a Apple ainda envia um cabo com ponta USB-C para Lightning. Ou seja, você precisará adquirir um carregador compatível carregá-lo, ou um pad de carregamento sem fio, já que ele suporta wireless charging.

"O AirPods Pro tem o design inconfundível do produto, porém traz alguns aprimoramentos na construção para justificar o nome "Pro". Eles são mais leves, bem mais acabados e bonitos."

— Diego Sousa

Conectividade

Um dos principais destaques do AirPods Pro é a integração com o iPhone e outros dispositivos Apple. Eu utilizei tanto um iPhone 11 quanto um iPhone 12 durante os testes e a experiência é simplesmente incrível.

O primeiro pareamento é o mais “complicado”, pois você precisa manter o botão traseiro da case pressionado para conectar os fones ao iPhone. Feito isso, basta abrir o estojo próximo do aparelho pareado e colocar o AirPods Pro nos ouvidos.

Infelizmente, não pude testar a integração do AirPods Pro com outros produtos da Apple. Porém, uma vez pareado com o iPhone, suas configurações Bluetooth podem ser compartilhadas com um Apple Watch ou iPad, dispensando a necessidade de parear novamente.

Integração do AirPods Pro com outros dispositivos Apple é o grande destaque (Imagem: Ivo/Canaltech)

Um recurso muito interessante — e que usei bastante durante os testes — é a comunicação com a Siri a qualquer momento. Basta fala “E aí, Siri” e dizer o comando que ela responde precisamente na maioria das vezes.

E eu disse “na maioria das vezes” por a Siri ser bastante limitada quando comparada com o Google Assistente, por exemplo, e muitos comandos não trazem resultados.

E no Android?

Bom, você também pode conectar o AirPods Pro em um smartphone Android, mas obviamente a experiência não é a mesma.

Como modo de detecção automática funciona apenas com o iPhone, é preciso manter pressionado o botão traseiro da case para entrar no modo de pareamento, então basta conectar.

Além disso, você perde algumas funções como a pausa automática quando você tira os fones dos ouvidos, sem contar com o acionamento da Siri pelo comando "e aí, Siri".

Ainda assim, os controles de reprodução estão todos disponíveis, inclusive o de manter pressionado para ativar/desativar o cancelamento de ruído.

Qualidade sonora e microfone

Eu gostei bastante do som do AirPods Pro porque ele não peca pelo excesso. Os graves são presentes, porém não se sobressaem em relação aos médios e agudos, como geralmente acontece em fones mais baratos.

Isso ficou muito claro em “Oxytocin”, da Billie Eilish, mais voltada para o grave, onde notei um brilho maior nos médios e médios-grave, enquanto as batidas e os efeitos mais graves tocaram separadamente na faixa.

“Up”, da rapper Cardi B, e “Imma Be”, do Black Eyed Peas, representam muito bem o equilíbrio nas frequências do AirPods Pro, com algumas ressalvas.

Os graves não são tão profundos, e até podem soar um pouco apagados devido ao perfil mais acentuado dos fones, mas os médios e agudos são bem definidos, resultando em um som que deve agradar a muitos usuários.

Som do AirPods Pro é ótimo e não peca pelo excesso (Imagem: Ivo/Canaltech)

O AirPods Pro também me agradou muito em “Reapers”, da banda Muse, com guitarras, pratos, sintetizadores e vocais bastante presentes e bem definidos, sem se atropelarem. Só achei o grave do baixo um pouco mais tímido que no JBL Club Pro+ TWS.

Acredito, inclusive, que o AirPods Pro seja um dos fones mais fáceis de equalizar, pelo menos no Spotify, já que no Apple Music é possível apenas escolher as configurações pré-definidas da Maça.

Cancelamento de ruído, modo ambiente e som espacial

O cancelamento de ruído do AirPods Pro é um dos melhores que já usei em um fone totalmente sem fio. Numa viagem de ônibus que fiz para o Rio de Janeiro, os fones eliminaram quase por completo os sons do motor do ônibus e do ar condicionado que ficava logo acima da minha cabeça.

Na rua, o AirPods Pro também me surpreendeu positivamente, atenuando o barulho constante dos automóveis e das pessoas em volta. Inclusive, nessas situações eu tive que ativar o modo ambiente para ficar atento aos arredores e não sofrer nenhum acidente.

Esse modo é muito interessante porque ativa os microfones do AirPods Pro para você ouvir o que está acontecendo ao seu redor com mais clareza.

Outro recurso muito interessante dos fones da Apple é o som espacial, que basicamente faz um efeito 360º em músicas, filmes e jogos. Infelizmente, ele funciona melhor nos serviços da Apple, como o Apple Music e o Apple TV+.

Bateria

A Apple promete até quatro horas e meia de áudio com apenas uma recarga com o cancelamento de ruído ativo (ANC), subindo para até cinco horas com o recurso desativado.

Nos meus testes, o AirPods Pro aguentou até um pouco mais do que o prometido, mas, claro, sua autonomia vai depender do uso.

Bateria do AirPods Pro cumpre o prometido (Imagem: Ivo/Canaltech)

Em um dos dias de teste, tirei os fones do estojo por volta das 6h com a carga em 100%. Após duas horas, com o volume em 70% e ANC ligado, sobraram cerca de 60% de bateria.

Eu também fiz uma viagem de ônibus de São Paulo para o Rio de Janeiro, que levou em média seis horas, e o AirPods Pro descarregou completamente em cerca de cinco horas, com o cancelamento de ruído ativo e volume em 50%.

Com o volume no máximo, notei que o fone consumiu mais bateria, algo já esperado, porém nada muito alarmante. No geral, foi uma ótima autonomia, mesmo que tenhamos modelos melhores no mercado.

O estojo de carregamento fornece aos AirPods mais de 24 horas de carga, ou seja, você consegue recarregá-lo por mais umas quatro, cinco vezes tranquilamente.

A velocidade de recarga também é relativamente rápida: com apenas cinco minutos no estojo, você consegue aproximadamente uma hora de reprodução de música. Já a case leva pouco mais de uma hora para recarregar completamente.

Concorrentes diretos

O AirPods Pro não é um fone de ouvido barato, podendo custar R$ 1.499 em muitos varejistas brasileiros. Pela sua qualidade de som, eu posso citar dos grandes concorrentes que custam bem menos que ele: o Samsung Galaxy Buds Pro e o JBL Club Pro+ TWS.

O Galaxy Buds Pro está para os smartphones Galaxy o que o AirPods Pro está para o iPhone. A integração com os aparelhos da Samsung é perfeita, trazendo tanto a conexão facilitada como os comandos da Bixby.

A qualidade sonora do Buds Pro é bem equivalente à dos fones da Apple, assim como a bateria de até cinco horas de músicas. O cancelamento ativo de ruído também está presente, mas ele é ligeiramente inferior ao dos AirPods Pro.

O Galaxy Buds Pro é o melhor fone Bluetooth da Samsung (Imagem: Ivo/Canaltech)

O mais interessante do aparelho é o seu preço, já que ele pode custar R$ 700, metade do que é cobrado pelos AirPods Pro.

Já o Club Pro+ TWS é a opção da JBL com cancelamento de ruído que custa cerca de R$ 1.000. Eu gostei muito dos fones, principalmente da sua qualidade sonora e da sua bateria, superior em relação ao AirPods Pro.

O Club Pro+ TWS é o melhor fone Bluetooth da JBL (Imagem: Ivo/Canaltech)

No entanto, os fones da Apple levam mais vantagem na integração com outros dispositivos Apple, apesar de ele trazer um aplicativo dedicado.

Conclusão

O AirPods Pro é um fone Bluetooth excelente que se destaca pela integração, algo que nenhum concorrente conseguirá fazer, principalmente se você tem iPhone.

Além disso, o design é excelente, o som tem ótima qualidade, a bateria cumpre o prometido e o estojo de carregamento é leve e robusto. É um conjunto excelente e praticamente indispensável para quem é inserido no ecossistema da Apple.

Entretanto, assim como todos os produtos da Apple, o preço é o grande calcanhar de Aquiles do AirPods Pro. Por cerca de R$ 1.500, o fone de ouvido Bluetooth não é para todos os bolsos.

Se dinheiro não for um problema para você, o AirPods Pro é o melhor companheiro para o seu iPhone ou Apple Watch. Mas, se seu foco for cancelamento de ruído e boa qualidade sonora, há outros modelos que custam menos e entregam som similar.