AirPods Pro original vs AirPods Pro da Shopee | A pirataria foi longe demais

AirPods Pro original vs AirPods Pro da Shopee | A pirataria foi longe demais

Por Diego Sousa | Editado por Léo Müller | 18 de Novembro de 2021 às 09h49
Diego Sousa/Canaltech

O AirPods Pro é um dos melhores e mais cobiçados fones de ouvido do mercado, principalmente para quem já está inserido no caro ecossistema da Apple. Entretanto, seu preço entre R$ 1.500 e R$ 2.000 aqui no Brasil não é nada convidativo, fazendo com que alguns consumidores optem por réplicas que geralmente custam até 20 vezes menos que o original.

Nos últimos meses, muitos brasileiros têm usado suas redes sociais para “exaltar” uma dessas réplicas — carinhosamente chamada de “AirPods Pro da Shopee”. O fone sem fio, que pode ser encontrado por cerca R$ 100 na plataforma, vem impressionando quem compra tanto pela sua aparência idêntica ao original como pela sua integração com o iPhone, já que ele é reconhecido pelos aparelhos da Apple.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Só para se ter noção da popularidade dessa réplica, na data de publicação desta matéria um dos anúncios na Shopee conta com 9.000 avaliações de cinco estrelas, contra 126 avaliações de uma estrela. Os principais comentários elogiam a qualidade sonora, a integração com o iPhone e a construção muito parecida com os fones originais.

Um dos anúncios na Shopee conta com quase 10 mil avaliações positivas (Imagem: Captura de tela/Diego Sousa)

Essa onda de comentários positivos atiçou a minha curiosidade. Será que esses fones são isso tudo? Será possível um produto falsificado de R$ 100 ser realmente idêntico ao tão elogiado AirPods Pro? Bom, decidi ver com meus próprios olhos — e ouvidos — e importei um “AirPods Pro da Shopee” diretamente da China. Nos próximos parágrafos conto tudo o que achei desse produto — e o que os consumidores não colocam nas avaliações.

Observação: esse texto não é uma promoção do AirPods Pro falsificado, portanto não colocaremos links de compra. Desde já adianto que o Canaltech não recomenda a compra de nenhum produto falsificado.

Unboxing igual, contudo diferente

Assim que tirei a réplica dos fones da Apple da caixa dos Correios, me surpreendi com as semelhanças entre as embalagens dos AirPods Pro falsificado e original. Salvo alguns cuidados óbvios que a Maçã geralmente tem na experiência de unboxing de seus produtos — como o material de melhor qualidade —, à primeira vista é muito difícil diferenciar os dois pacotes, já que as artes, o logo da empresa, o nome do fone e outras informações encontram-se no mesmo lugar.

Qualidade dos materiais é inferior, mas caixa da réplica é bem fiel (Imagem: Diego Sousa/Canaltech)

Na caixa, o AirPods Pro da Shopee também se aproxima bastante do modelo original: o guia de início rápido e os manuais são idênticos; o cabo Lightning com saída USB-C — sim, foi isso que você leu — é genuíno; e a até as ponteiras de borracha de diferentes tamanhos encaixam nos earbuds autênticos da Apple. Novamente, a qualidade dos papéis e materiais é bem inferior aos originais, mas passa despercebido a olhos menos atentos.

Espera, são os originais?

Ok, a experiência do unboxing é semelhante. Mas, e os fones? Antes de continuarmos, um desafio: na imagem abaixo, qual dos dois AirPods Pro é a réplica?

Qual dos dois é o AirPods Pro da Shopee? (Imagem: Diego Sousa/Canaltech)

Se você respondeu o produto de baixo, parabéns, está certo. Mas as diferenças são bastante sutis: a separação da tampa com o estojo do AirPods Pro pirata é bem menos visível que a do original — na minha opinião, a apresentação fica menos agressiva dessa maneira.

Outra diferença da réplica está na parte de trás, na qual diz "Assembled in China" (Produzido na China), enquanto no autêntico está escrito "Assembled in Vietnam" (Produzido em Vietnã). Vale mencionar que, apesar de ser falsificado, a case do AirPods Pro da Shopee também reconhece pads de carregamento sem fio, embora a potência seja tão baixa que mal consegue carregar.

Com relação aos earbuds em si, no entanto, a discrepância entre os modelos fica mais perceptível. Com exceção da aparência idêntica, inclusive trazendo uma região muito sensível ao toque para pausar, reproduzir e pular músicas, a réplica tem um acabamento bem inferior: é leve — justificando a falta de hardware que comentarei mais abaixo — e frágil, apresentando danos na carcaça com facilidade.

Aparência pode ser idêntica, mas o acabamento é extremamente inferior (Imagem: Diego Sousa/Canaltech)

Integração surpreendente

A Apple é muito conhecida pela integração invejável — e restrita — de seu ecossistema de produtos. É realmente surpreendente como eles “sentem a presença” um do outro para compartilhar dados rapidamente — no AirPods Pro, por exemplo, um dos seus diferenciais é a possibilidade de se conectar rapidamente a um iPhone ou Apple Watch apenas aproximando a case aos aparelhos.

Todos nós sabemos que a Apple trabalha muito bem tanto o software quanto o hardware para que essa incorporação aconteça da maneira mais eficaz e segura possível, mas aparentemente nada é à prova de falhas — e essa réplica do AirPods Pro só reforçou isso.

Um dos recursos que o anunciante da réplica destaca na plataforma é a exibição da janela de bateria da case e dos fones, da mesma maneira que acontece no AirPods Pro original, assim que se levanta a tampa do estojo próximo do iPhone. Eu confesso que fiquei cético quando a essa possibilidade, mas aqui ela funciona perfeitamente!

O iPhone reconhece o AirPods Pro falso como se fosse original (Imagem: Diego Sousa/Canaltech)

Não só a visualização da porcentagem de bateria é idêntica a do AirPods autêntico, mas a conexão também acontece da mesma maneira: pressionando o botão traseira do estojo o iPhone logo pede para se parear ao fone, exibindo, em seguida, o tutorial de como utilizar os AirPods, ativar o cancelamento de ruído e o modo Ambiente, acionar a Siri e outras funções — mesmo que ele não tenha nada disso.

Uma vez pareado, basta abrir a case para o iPhone se conectar automaticamente à réplica, tão rapidamente como se fosse original. Outra coisa impressionante é o número de série do produto ser reconhecido no site oficial da Apple — embora eu acredite que ninguém será atendido em uma eventual tentativa de reparo.

Número de série é reconhecido no site da Apple (Imagem: Diego Sousa/Canaltech)

Ok, mas e a qualidade sonora?

Horrível, se você quer saber. Mas isso eu já esperava, mesmo com inúmeros comentários elogiando a qualidade sonora — inclusive, equiparando-o aos originais. O anunciante não revela nenhuma especificação técnica sobre os fones, apenas a promessa de graves presentes e algumas firulas que não funcionam bem.

O AirPods Pro da Shopee não entrega 10% da qualidade e do equilíbrio nas frequências do AirPods Pro original. Por aqui, os graves e médio-graves são exagerados, deixando qualquer canção com uma sonoridade abafada e sem vida. Além disso, o isolamento de ruído é péssimo mesmo para um fone intra-auricular.

Se você entende um pouco de equalização, é possível deixar o som ligeiramente melhor, mas nada muito incrível. No meu caso, cortei completamente os graves, médio e médio-agudo para levantar a frequência mais alta do gráfico.

Minha equalização do AirPods Pro da Shopee no Spotify (Imagem: Diego Sousa/Canaltech)

Vale a pena?

Não, não vale a pena gastar cerca de R$ 100 numa réplica do AirPods Pro somente para "ostentar". Você pode até enganar algumas pessoas com o visual idêntico e a curiosa integração com o iPhone, mas, acredite, a experiência sonora é muito ruim, mesmo para usuários menos exigentes.

O AirPods Pro original é um produto que muitos usuários da Apple desejam, mas nem todos podem pagar. Ele é caro porque entrega uma ótima qualidade sonora, cancelamento de ruído ativo, acabamento impecável, bateria duradoura e excelente integração com outros dispositivos Apple, sem contar com a cobiçada estética da Maçã.

Na minha opinião, ter uma falsa sensação de ostentação com um fone de ouvido falsificado e que pode não durar muito tempo com você não é melhor caminho. Mesmo não tendo um AirPods, você pode ter uma ótima experiência com fones Bluetooth de mesma faixa de preço, como o Redmi Airdots 2 e o Edifier TWS X3, que são superiores em todos os aspectos e vão funcionar muito bem no seu iPhone.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.