O posicionamento do notebook no “novo” cenário de trabalho

Por Colaborador externo | 16 de Julho de 2020 às 17h00
Pixabay

Por Luciano Beraldo*

O mercado de trabalho passa por uma fase de transformação. Se até pouco tempo atrás era difícil imaginar uma estrutura sólida de trabalho remoto no Brasil, o recente período de isolamento social acelerou o processo de digitalização e fez desse modelo uma realidade em território nacional. Entretanto, ao mesmo tempo em que este formato oferece diversas possibilidades, é também um cenário desafiador, que exige uma série de ajustes estruturais para um funcionamento eficaz. A tecnologia, claro, é fator fundamental para o êxito dessa transição. E é aqui que o notebook se torna uma peça-chave.

Nos últimos anos, percebemos uma movimentação de empresas de diferentes setores que abriram mão de computadores fixos, os tradicionais desktops, e investiram na aquisição de notebooks para uso profissional de seus funcionários. Mais do que uma mudança estrutural do espaço físico dos escritórios, essa transição vislumbrava uma nova ideia de trabalho, focada na mobilidade dos colaboradores. Com um equipamento portátil, os trabalhadores teriam em mãos uma nova ferramenta para reuniões externas, participação em eventos corporativos e poderiam manter a produtividade, com acesso aos arquivos do trabalho, mesmo durante trajetos pela cidade, espera em aeroportos ou nos dias em que necessitassem permanecer em casa devido a um imprevisto.

As companhias que optaram por esta transição nos últimos anos puderam se adaptar de maneira mais suave frente aos desafios que estamos enfrentando. O notebook não só tem servido como peça central para a manutenção da força de trabalho de setores que já estavam mais habituados ao home office, como também é a engrenagem para potencialização e criação de novas práticas de trabalho em alguns campos da indústria, como educação, comunicação, entretenimento, vendas, arquitetura e psicologia.

Com o fechamento temporário de escolas e universidades, parte do setor educacional conseguiu manter sua grade de aulas por meio da potencialização de iniciativas de Ensino a Distância (EAD). No setor de comunicação, em algumas emissoras esportivas, essa transformação é ainda mais nítida. Se há poucos meses era impensável que uma grade televisiva fosse sustentada com narradores e comentaristas trabalhando de suas casas, hoje já é realidade. Posicionados em frente ao notebook em suas residências para irem ao ar por meio de sistemas de videoconferência, os profissionais têm atuado com naturalidade tanto em transmissões de jogos quanto em programas de debate.

Outro aspecto fundamental e que vem sendo cada vez mais explorado está na capacidade de o notebook ser um elemento central para proporcionar uma experiência integrada entre dispositivos variados, convergindo com smartphones, tablets e TVs. Neste período, foi reforçada a visão de multiconectividade, com as pessoas conectando, de maneira simples e prática, os equipamentos para aprimorar a experiência de uso e melhorar a produtividade.

Diante dessa integração, alguns exemplos são o espelhamento da tela do smartphone ou tablet no notebook, para contar com a praticidade e conforto do teclado e do mouse do notebook no uso de aplicativos instalados no dispositivo Android, e da projeção da imagem do notebook na Smart TV, para acompanhar videoconferências e apresentações com maior nível de visibilidade e detalhamento.

Como efeito imediato de mercado, estamos vendo reflexos nas duas pontas: no comportamento dos consumidores, que estão muito mais exigentes e buscando notebooks diretamente conectados às diferentes necessidades diárias, e também nas fabricantes, que estão implementando soluções em seus produtos que buscam atender aos anseios destes consumidores.

Certo é que esse cenário de grandes desafios traz também oportunidades para a indústria se reinventar, criando soluções avançadas e de fácil utilização, e para os usuários, que dispõem de cada vez mais soluções para usufruir em seu ambiente de trabalho.

*Luciano Beraldo, gerente sênior da área de notebooks da Samsung Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.