Faraday Future anuncia novos investimentos e pode finalmente lançar o FF 91

Por Wagner Wakka | 30 de Abril de 2019 às 12h57
Tudo sobre

Faraday Future

Saiba tudo sobre Faraday Future

Ver mais

Depois de um ano em que a Faraday Future demitiu funcionários e colocou outros tantos em férias compulsórias, a empresa informa que está de volta nos trilhos. Em comunicado oficial nesta segunda-feira (29), a empresa anunciou a formação de uma joint venture com a The9 para a liberação de US$ 600 milhões em investimentos para pagamento de dívidas.

Com isso, as companhias vão priorizar o mercado chinês com novos modelos de carros elétricos. A empresa também recebeu apoios para colocar a sua avaliação de volta em alta, totalizando US$ 1,25 bilhão. Junto disso, o banco Birch Lake também entrou nas negociações como garantia para que outros investidores pudessem colocar US$ 225 milhões na empresa. O modelo, chamado de bridge, consiste em o banco ser o negociador entre ambas as partes dando garantia da transação, o que gera confiança em investidores.

Será que com isso a empresa consegue lançar finalmente o FF 91, seu principal modelo de carro? Pois bem, segundo o CEO do Birtch Lake, Jack Butler, a produção do veículo deve acontecer no começo do ano que vem.

FF 91, modelo principal da Faraday Future (Foto: Divulgação/Faraday Future)

“A tecnologia, estratégia de produto e comprometimento constante da FF para o lançamento de produção do FF 91 no começo de 2020 é impressionante”, disse o CEO em comunicado oficial.

Os investimentos serão direcionados primeiro para pagar as dívidas da companhia. No final de 2018, os relatórios da Faraday Future mostravam que havia apenas US$ 18 milhões em caixa para suprir uma dívida de US$ 59 milhões com fornecedores. A empresa entrou em crise quando pediu um adiantamento para o Evergrande Group de US$ 1,2 bilhão, acordo que terminou em processo no Tribunal do Distrito Central da Califórnia, nos EUA. A Faraday Future alegou, na época, que a investidora estava forçando sua falência antecipada.

Com o novo montante, a montadora pode se colocar nos eixos e começar finalmente a produzir o FF 91. Ainda, ela está programando o anúncio do seu novo modelo, voltado para o mercado chinês, chamado FF 81.

Vale lembrar que o projeto do FF 91 data de 2016, veículo que deveria ser mais rápido que os da Tesla. O preço dele seria de US$ 200 mil com antecipação de US$ 5 mil para reservar a compra. Como apenas 60 pessoas entraram na pré-venda, a companhia não conseguiu levar o projeto adiante. Até agora, ela só apresentou um protótipo do veículo no ano passado.

Fonte: FF

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.