Corretora digital Warren aumenta equipe de devs com aquisição da Box TI

Corretora digital Warren aumenta equipe de devs com aquisição da Box TI

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 14 de Janeiro de 2022 às 23h00

Os profissionais da área de projetos da Box TI agora são parte da equipe da plataforma de investimentos Warren. O acordo de aquisição entre as empresas tem foco em tecnologia: conhecido no exterior como “acqui-hiring”, o modelo inclui a incorporação de todos os colaboradores. O valor da transação não foi revelado pelas empresas.

Com isso, a Warren passa a ter um grupo com mais 30 desenvolvedores. Segundo André Gusmão, sócio-fundador e Chief Technology Officer (CTO) da Warren, a expectativa é ter em torno de 200 a 250 colaboradores em Santa Catarina — onde a Box TI opera. “Desde o início, usamos tecnologia para oferecer uma experiência de investimento descomplicada.”

Para Gusmão, o Estado será o próximo polo de tecnologia da região. “O Brasil tem muitos polos relevantes, mas sem visibilidade. Conseguimos ver novos centros se formando e queremos estar presentes. Joinville e Blumenau, por exemplo, provavelmente são alguns deles”, aponta.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Warren faz aquisição da Box TI (Imagem: Divulgação/Warren)

Fundada em 2015 na Warren Street, em Nova York, nos EUA, a Warren aproveitou o nome da rua em que estava localizada como sua própria identificação. “Brincamos que é uma homenagem ao Warren Buffett, mas a verdade é que a companhia foi iniciada na Warren Street”, diz Gusmão.

Segundo ele, um dos objetivos da empresa é ter proximidade com os usuários. “Por isso, tinha de ter nome de alguém para demonstrar que era uma ferramenta humana, que ajudaria os clientes a desenvolverem seus objetivos de vida. Como Warren é um nome muito comum nos EUA, o adotamos.”

A empresa está no Brasil desde 2017 e, recentemente, abriu uma unidade em Blumenau (SC). “Percebemos que era mais adequado vir para o Brasil, porque aqui seríamos a primeira entrante nesse segmento, em um momento em que o mercado financeiro estava começando a se renovar.”

Em 2020, a Warren tinha R$ 500 milhões sob sua gestão. No ano seguinte, 2021, a empresa passou a administrar mais de R$ 5 bilhões.

Valorização da equipe

Gusmão ressalta que a parceria com a Box TI vai acelerar a entrega de novos produtos e funcionalidades. “Estamos trazendo para dentro de casa profissionais que entendem como a tecnologia é importante”, destaca. “O comprometimento, a cultura alinhada com a nossa e a velocidade de entrega foram os grandes diferenciais que nos levaram à escolha da Box TI.”

O executivo acredita que o “acqui-hiring” é cada vez mais uma tendência. “Tem sido difícil montar equipes de tecnologia, já que há um déficit de bons profissionais no mercado. Em projetos anteriores com a Box TI, percebemos as afinidades que nos aproximavam. Absorver a equipe foi natural.”

Embora o “acqui-hiring” ainda seja pouco praticado no Brasil, o conceito é compatível com a alta demanda por profissionais de tecnologia no país. Uma das aquisições do Nubank em 2020, a Plataformatec, foi feita a partir de "acqui-hiring".

Equipe da Box TI agora é parte da Warren (Imagem: Reprodução/Canaltech/Captura de tela)

A Warren já tem planos para outros projetos de expansão. “Nosso próximo projeto deve ser no Nordeste, mas ainda não posso dizer onde”, comenta Gusmão. “Já temos duas aquisições com foco em tecnologia programadas para o segundo semestre.”

Para auxiliar na capacitação de profissionais, a Warren prepara um projeto social de educação voltado para a formação de desenvolvedores. A ação consistirá na aproximação de jovens de baixa renda, estudantes de escolas públicas de ensino médio, para apresentar a profissão.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.