HP apresenta solução para gerencialmento de rede BYOD

Por Rafael Romer | 20.06.2013 às 07:10

Considerada um dos grandes motores de transformação da TI atualmente, a mobilidade requer uma série de novas ferramentas de segurança para evitar riscos para empresas. A afirmação é especialmente verdadeira quando falamos de redes Wi-Fi empresariais, nas quais qualquer pessoa mal intencionada pode se conectar e comprometer a segurança dos dados.

Para lidar com esse problema, a HP apresentou durante o Ciab 2013 (Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras), realizado na semana passada em São Paulo, a nova solução de BYOD (Bring Your On Device) da unidade de negócios HP Networking.

O sistema, focado em instituições financeiras, permite controlar redes Wi-Fi corporativas, determinando quais usuários podem acessar qual tipo de conteúdo na rede, de acordo com perfils customizáveis de acesso. Também é possível customizar o acesso a múltiplos dispositivos, como notebooks, smartphones e tablets, e também de diferentes sistemas operacionais, como o Android, iOS ou Windows Phone. "[A plataforma aceita] mais de seis mil dispositivos de 200 fabricantes, então mesmo que você tenha uma rede mista, o software vai conseguir gerenciar", explica Antônio Mariano, gerente de arquitetura de soluções da HP.

É possível realizar tarefas como bloquear o acesso de determinados usuários à Internet, reduzir a locação de banda da rede Wi-Fi, restringir o acesso a aplicações e até determinar a localização geográfica do usuário dentro da empresa, através da triangulação do dispositivo com o access point. Também é possível acessar informações sobre a navegação de qualquer usuário dentro da rede.

A solução é um plugin para o Intelligent Management Center (IMC), produto de controle e gerenciamento de redes da HP, e pode ser adquirido através de uma licença permanente com a empresa. O sistema possui diferentes módulos de autenticação, sendo o mais básico para até 200 dispositivos. Além do sistema BYOD, o IMC possui diferentes módulos de gestão de rede que também podem ser aplicados, separadamente, à plataforma.

Servidor mais magro e eficiente

Entre as novidades apresentadas na Ciab 2013 estão também os novos servidores HP Moonshot, voltados para a exploração do conceito de Internet of Things (IoT), a tendência de crescimento do número de dispositivos que podem controlar, reunir e processar informações enquanto interagem com outros dados.

Por trás do conceito de IoT está a previsão de crescimentos rápidos de demanda de armazenamento de dados, o que força as empresas a adquirirem soluções com muita escalabilidade. "Se eu lanço um produto novo, como um jogo em uma rede social, de reprente posso ter uma explosão que demande uma escalabilidade de um dia para o outro no meu datacenter", exemplifica o arquiteto de soluções da HP, Cristiano Maciel.

Diferente de servidores tradicionais, que são configurados para dar suporte a várias aplicações de acordo com a demanda da empresa, o Moonshot já é construído com base em aplicações específicas e é otimizado para um tipo específico de carga de trabalho.

A ideia é aumentar a eficiência, colocando apenas os componentes, memória e capacidade de processamento necessários dentro do Moonshot. Desta forma, o Moonshot consome até 89% menos energia, 80% menos espaço e 77% menos recursos financeiros que outros servidores tradicionais da marca, o que deve tornar mais fácil aumentar a quantidade de servidores dentro de um rack quando for demandado.

Wireless para qualquer ambiente

HP Ciab 2013

Ao fundo, demonstração de resistência à água do MSM466-R (foto: Rafael Romer/Canaltech)

A HP apresentou ainda seu novo Access Point para redes wireless externas, o MSM466-R. O sistema permite a criação de até duas redes wireless independentes e em frequências diferentes, além de ser completamente protegido contra exposição em ambientes externos, como calor e chuva.

Segundo a HP, o dispositivo é capaz de entregar efetivamente 450 Mbps de performance. Teoricamente, esta é a faixa limite que o padrão 11 N é capaz de suportar, mas a maioria dos access points deste tipo existentes no mercado, na prática, entregam 300 Mbps. O MSM466-R já está disponível para venda no Brasil.