75% dos pequenos e médios lojistas virtuais vendem pelo WhatsApp, diz pesquisa

75% dos pequenos e médios lojistas virtuais vendem pelo WhatsApp, diz pesquisa

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 11 de Outubro de 2021 às 10h00
Divulgação/Thomas Ulrich/Pixabay

Um levantamento da Loja Integrada, plataforma de criação de lojas virtuais, concluiu que cerca de 75% dos pequenos e médios comerciantes usam o WhatsApp como canal direto de vendas com seus clientes. Além disso, quase 68% dos empresários da rede utilizam o mensageiro como principal ferramenta de atendimento ao consumidor. O Instagram ficou em segundo (15%), e o e-mail em terceiro (5,6%).

A pesquisa foi realizada com 3.060 lojistas virtuais de todo o país durante o mês de maio e junho de 2021 por meio de questionário na internet. É apenas mais um dado que atesta o que todo mundo já sabia: as plataformas do Facebook, principalmente o WhatsApp, tornaram-se uma ferramenta essencial na vida dos pequenos comerciantes virtuais.

"Por ser gratuito, o app está no celular de quase todos os brasileiros. Para o empreendedor, uma das principais vantagens de usar a ferramenta é poder criar campanhas e ações promocionais que são enviadas de forma automática. Além disso, com o app é possível verificar métricas e realizar um atendimento quase que em tempo real", explica Gustavo Ruchaud, diretor de marketing da Loja Integrada.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Divulgação/Alfredo Rivera/Pixabay

Não é à toa que a queda nas plataformas do Facebook no início desta semana impactaram tanto os pequenos empreendedores. No Brasil, são mais de 120 milhões de pessoas com o app instalado no celular. "Com a instabilidade, os lojistas irão precisar fazer um balanço de suas vendas, dando um suporte e retorno aos clientes por outros canais também", analisa Ruchaud.

Aos lojistas prejudicados desta semana, o especialista deu três dicas: humanizar o diálogo com o cliente e criar ferramentas e padrões de atendimento por e-mail, até para comunicar instabilidades; investir na divulgação da loja virtual em outras plataformas, como os anúncios do Google e YouTube; e ramificar para outros mensageiros e meios de informação, como o Telegram ou mesmo canais próprios no seu site oficial.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.