Safari vai dispensar senhas e usar Face ID e Touch ID para fazer login

Por Diego Sousa | 27 de Junho de 2020 às 09h00
iGeeksBlog
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Entre as inúmeras novidades da Apple anunciadas durante a WWDC 2020, está a nova versão do navegador Safari, que vai oferecer suporte para login via Face ID e Touch ID. A adoção promete acabar com o processo de inserir senhas numéricas em endereços da web e adicionar mais uma camada de segurança em compras na internet.

Praticamente, isso quer dizer que você será capaz de entrar em redes sociais, e-commerces e outros sites que solicitam senhas apenas com reconhecimento facial ou impressão digital, o que é mais seguro e viável para evitar invasões e eventual roubo de dados.

Nova implementação busca acabar com o processo de inserir senhas numéricas em endereços da web (Foto: Reprodução/The Next Web)

A funcionalidade será possível graças à API WebAuthn, desenvolvida no padrão FIDO2. Diferente das senhas comuns, que são, de certa forma, o método mais vulnerável, a nova forma opta por uma chave criptografada que pode ser desbloqueada por métodos de segurança mais complexos para verificar a identidade do usuário.

A Apple já utiliza esse método de autenticação no Safari, mas ele serve apenas para preencher o campo da senha — o usuário ainda precisa passar pelo processo de login. Com a novidade, os sites compatíveis deverão pular essa etapa e abrir diretamente o conteúdo bloqueado.

Esse é o primeiro grande anúncio da Apple em relação ao suporte à autenticação sem senha desde quando ela se juntou à FIDO Alliance no começo deste ano. Google e Microsoft são outros exemplos de empresas que também estão aderindo ao novo método em seus serviços.

Outras novidades do Safari

A Apple vai permitir que os usuários instalem as mesmas extensões disponíveis para outros navegadores no Safari (ficando a critério dos desenvolvedores adaptarem os complementos ao navegador da Maçã), além do suporte ao formato de imagem WebP do Google — isso vai garantir imagens com transparência e menor compactação, mas mantendo os arquivos menores.

Outra novidade do Safari é o suporte à reprodução de vídeos em HDR. É a primeira vez que o navegador será capaz de reproduzir conteúdos com esse formato, que promete mais nitidez e contraste.

As novidades do Safari chegarão com as versões iOS 14 e iPadOS 14. No momento, os sistemas operacionais estão na fase beta e alguns recursos ainda podem sofrer alterações.

Fonte: The Next Web; 9to5Mac  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.