Samsung e Microsoft: uma parceria necessária

Por Stephanie Kohn | 06 de Agosto de 2020 às 18h30
GeewkWire

Uma das maiores conclusões do evento de ontem da Samsung é que o relacionamento da fabricante com a Microsoft está cada vez mais próximo e necessário. As duas empresas estão firmando parcerias em muitas áreas, de pacotes para jogos para dispositivos móveis a integração de softwares.

A colaboração não é novidade e nem segredo, já que até o CEO da Microsoft, Satya Nadella, apareceu pessoalmente no evento do Note 10 no ano passado. Mas a união das companhias demonstra que o setor se aproxima de uma grande batalha de ecossistemas entre iOS e Android.

E não se trata apenas de dispositivos móveis, mas de como esses aparelhos interagem com os computadores dos usuários - sejam laptops, desktops ou até console de jogos. Neste sentido, o aprofundamento da parceria entre as empresa é essencial.

Os anúncios de ontem no desenvolvimento conjunto de apps de trabalho e softwares de produtividade demonstram que as criações estão ficando mais integradas. Por exemplo: as anotações do Samsung Notes serão sincronizadas com o Outlook e o OneNote, e o lembretes dentro dos aparelhos da fabricante serão adicionados a vários outros serviços da Microsoft, como o To Do e o Teams.

Mas o recurso mais importante, e que deixa claro os benefícios da parceria entre a Samsung e a Microsoft, é a nova funcionalidade Seu Telefone (Your Phone). A Microsoft anunciou que agora o Windows 10 poderá acessar aplicativos do Android no PC - funcionalidade até então exclusiva aos aparelhos da sul-coreana.

O recurso é parecido com o que a Apple mostrou no WWDC deste ano, em que os apps iOS podem ser executados no macOS. Mas, enquanto as máquinas da maçã executam app móveis nativamente, a Samsung está transmitindo os aplicativos a partir de um telefone conectado.

O resultado final, no entanto, é semelhante: usuários podem rodar apps móveis em computadores - fato que corrobora com a tendência citada acima. Agora, mais do que nunca, as fronteiras entre o que é um celular, um tablet e um computador ficarão cada vez mais nebulosas.

Neste cenário, portanto, a Samsung se torna cada vez mais dependente da Microsoft na criação de produtos que trabalhem em harmonia, se quiser vencer a Apple. A maçã, por sua vez, possui vantagens já que ela é a única detentora de todos os aspectos de seus dispositivos e capaz de estabelecer, como quiser, os limites entre seus telefones, tablets e computadores.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.