Quibi acaba oficialmente em dezembro e fim das atividades irrita investidores

Por Ramon de Souza | 22 de Outubro de 2020 às 23h00
Quibi

A Quibi, plataforma de streaming focada em dispositivos móveis, acaba de confirmar oficialmente a sua própria morte. Após um anúncio informal de seus fundadores na última quarta-feira (21), a companhia publicou, nesta quinta-feira (22), uma página admitindo que o serviço deve ser desligado “mais ou menos” no dia 1º de dezembro.

“Agradecemos o apoio que recebemos de nossos clientes e queremos agradecer por nos dar a oportunidade de entretê-lo”, afirma a empresa. A página ressalta ainda que não há uma decisão tomada a respeito de o que acontecerá com os conteúdos originais do catálogo do aplicativo, recomendando que seus usuários sigam a hashtag #Quibi no Twitter para saber mais.

Como noticiado anteriormente pelo Canaltech, o Quibi bateu recorde como o serviço de streaming de vida mais curta que já existiu — ele decretou falência com pouco mais de seis meses de operação. A proposta era uma plataforma para consumo de seriados, curta-metragens e programas jornalísticos gravados especificamente para dispositivos móveis, podendo ser aproveitados com o aparelho na vertical ou na horizontal.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

Ao Business Insider, Anis Uzzaman, cuja firma Pegasus Tech Ventures é uma das principais investidoras do Quibi, afirmou que “gostaria que eles tivessem lutado mais em vez de desistir tão rápido”. Anis ainda declara que a ideia era como “um encontro entre Hollywood e o Vale do Silício”, mas faltou experiência por parte de seus fundadores. Agora, ele espera ter pelo menos 50% de seu investimento de volta.

Vale observar que o Quibi já garantiu que devolverá pelo menos US$ 350 milhões em capital para os acionistas, e ainda está tentando comercializar seu catálogo de produções para terceiros. Ademais, a startup ainda enfrenta uma batalha judicial contra outra companhia chamada Eko, que afirma ter tido sua ideia de conteúdo adaptável (“Turnstyle”) roubada pela Quibi.

Fonte: Quibi, Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.