Netflix registra 10 milhões de novos assinantes no segundo trimestre de 2020

Por Claudio Yuge | 17 de Julho de 2020 às 20h00
Netflix
Tudo sobre

Netflix

Saiba tudo sobre Netflix

Ver mais

A pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) obrigou o mundo todo a passar mais tempo em casa nos últimos meses e, embora vários setores tenham registrado queda, alguns se fortaleceram, a exemplo das redes varejistas, de entregas e de streaming. A Netflix confirma essa tendência com seu mais novo relatório de adesão no segundo trimestre, justamente quando as pessoas passaram entraram em confinamento mais restritivo em vários países. Os resultados mostram 10 milhões de novos assinantes no período, com um total de 193 milhões de perfis pagantes ao redor do globo.

A maioria dos novos assinantes é originária dos Estados Unidos e do Canadá, onde foram registrados 2,94 milhões de adesões. O segundo maior montante, 2,75 milhões, veio da Europa. Esses 10,1 milhões estabelecem um novo recorde da Netflix no segundo trimestre. "Vivemos tempos incertos, com restrições sobre o que podemos fazer socialmente, e muitas pessoas estão recorrendo ao entretenimento para relaxar, conectar-se, confortar e estimular", comunicou a companhia.

Reprodução/Netflix

Apesar dos resultados, as ações da gigante de streaming caíram nesta quinta (16) e sexta-feira (17), com baixa de 6,52% no final da tarde de hoje — os papeis eram negociados a US$ 492,99 por cota, segundo o índice Nasdaq. De acordo com analistas, isso aconteceu devido às baixas previsões de assinantes para o terceiro trimestre e algumas perdas relacionadas à própria crise econômica mundial e a projetos adiados por conta da COVID-19.

"Esperamos um crescimento menor no segundo semestre de 2020 em comparação com o ano anterior. À medida que navegamos nessas circunstâncias turbulentas, estamos focados em nossos membros, na continuidade da otimização da qualidade de nosso serviço e no objetivo de trazer novos filmes e atrações para as telas das pessoas”, afirmou a Netflix, em sua carta trimestral aos acionistas.

Fonte: CBR  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.