Mercado de PCs fechou 2020 com alta de 6% nas vendas no Brasil, diz IDC

Mercado de PCs fechou 2020 com alta de 6% nas vendas no Brasil, diz IDC

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 19 de Março de 2021 às 10h11
Divulgação/Intel

Impulsionado pela necessidade das pessoas de trabalharem em casa por conta da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), o mercado de computadores do Brasil teve importante aumento de vendas em 2020. De acordo com dados levantados pela IDC, foram vendidos 6,3 milhões de computadores, sendo 1,3 milhão de desktops e 5 milhões de notebooks, alta de 6% em relação a 2019.

Já quando o recorte vai para o último trimestre, os números representam uma alta ainda maior. De outubro a dezembro de 2020, foram vendidos 1,9 milhão de computadores no país, 20,6% a mais do que no mesmo período de 2019. Desse total, foram 1,6 milhão notebooks e quase 400 mil desktops vendidos. Os dados fazem parte do estudo IDC Brazil PCs Tracker 4Q2020.

O detalhamento das vendas do trimestre também mostra como o consumidor final teve importante participação nesses números. O volume de vendas no varejo foi de 1,3 milhão de máquinas, um crescimento de 26,4% em relação ao ano passado. Já quando vamos para a comercialização para empresas, os números ficam em 671.281 máquinas, alta de "apenas" 10,5% no trimestre se compararmos com 2019.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Notebooks seguem vendendo mais do que desktops em 2020/ Imagem: MohammedBaju/ Flickr/ PhotoPin

Quanto aos preços, no 4º trimestre de 2020 o desktop custava, em média, R$ 3.782, e o notebook R$ 4.299. São valores 23,5% mais altos do que no trimestre anterior e que, segundo a IDC, refletem o momento de mercado, já que houve aumento do dólar e uma demanda enorme por componentes, o que acabou encarecendo os produtos.

Para 2021, a IDC prevê um crescimento de 8,6% do mercado de computadores, suportado pela demanda provocada pela continuidade da pandemia. A IDC Brasil também espera pela retomada do mercado corporativo de 17,3% em comparação a 2020, impulsionada especialmente por grandes projetos no segmento de educação e governo. 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.