Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Elon Musk se arrependeu de comprar o Twitter?

Por| Editado por Claudio Yuge | 13 de Abril de 2023 às 15h22

Link copiado!

Montagem Canaltech
Montagem Canaltech
Elon Musk

Nesta quarta-feira (12), Elon Musk foi entrevistado por James Clayton, da BBC, na sede do Twitter em São Francisco. Após ter cortado a equipe de comunicação e ter automatizado e-mails para responder jornalistas com um emoji de fezes, essa foi uma rara oportunidade para a mídia convencional conversar com o bilionário.

Em um tweet, Musk disse: "Eu disse que a BBC poderia vir ao Twitter, então, para minha surpresa, um repórter apareceu". Segundo relatos da APNews, a conversa foi tensa em alguns momentos, pois, o bilionário ficou intercalando entre uma personalidade brincalhona e outra questionadora, fazendo tantas perguntas quanto o jornalista.

Um dos momentos de embate foi sobre a desinformação e o conteúdo de ódio na plataforma. Ao ser questionado sobre o assunto, o bilionário afirmou que desde a aquisição, o número de notícias falsas foi reduzido devido aos seus esforços para excluir os bots.

Continua após a publicidade

O jornalista, em resposta, afirmou que muitos especialistas e estudos afirmam o contrário e que o engajamento de contas populares de disseminação de desinformação aumentou. Durante a entrevista, ele questionou se os jornalistas eram árbitros justos da verdade e disse que confiava mais nas "pessoas comuns".

Musk se arrepende de comprar o Twitter?

Ao ser questionado sobre a compra do Twitter, Elon afirma que tem sido uma "montanha-russa" e que "o nível de dor tem sido extremamente alto, não tem sido nenhum tipo de festa". Ele acredita que a aquisição era a coisa certa a se fazer, mas venderia a companhia se a pessoa certa aparecesse.

O bilionário ainda citou que não foi fácil diminuir a equipe de quase 8 mil pessoas para pouco mais de 1,5 mil. “A empresa vai à falência se não cortarmos custos imediatamente. Esta não é uma situação de cuidado e falta de cuidado. É como se o navio inteiro afundasse e ninguém tivesse emprego.”

Sobre a questão das finanças, Musk afirma que a empresa está "quase no break even", considerado o ponto de equilíbrio entre as despesas e as receitas, visto que a maioria dos anunciantes voltaram. Sem dar muitos detalhes, ele afirma que o Twitter poderia se tornar "fluxo de caixa positivo", caso mantenha as tendências atuais. Sendo uma empresa privada, não é possível que as informações sobre a situação financeira sejam verificadas.

Fonte: BBC