Comércio eletrônico brasileiro registra alta de 17,74% nas vendas em abril

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 26 de Maio de 2021 às 17h30
Pete Linforth/Pixabay

Com mais pessoas em casa graças à necessidade de praticar o isolamento social, cada vez mais consumidores descobrem as vantagens que o comércio eletrônico traz na aquisição de produtos — e empresas que trabalham com isso já veem resultados positivos. Segundo a Câmara Brasileira de Economia Digital (Camara-e.net), em abril o país registrou um aumento de 17,74% nas vendas em comparação com os resultados registrados no mesmo mês em 2020.

Pela mesma base de comparação, o faturamento do setor teve alta de 40,68%, consolidando uma transformação que já é permanente. Os dados pertencem ao índice MCC-ENET, desenvolvido pela Neotrust | Movimento Compre & Confie em parceria com o Comitê de Métricas da Câmara-e.net.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Divulgação/MCC-ENET

Apesar dos resultados positivos ano a ano, o mês de abril foi marcado por uma retração de -6,43% em relação a março deste ano. No entanto, o secretário executivo da Camara-e.net, Felipe Brandão, assegura que as compras online continuam sendo a solução para muitos brasileiros durante a pandemia e passam por uma ampliação nas vendas de categorias como produtos de necessárias diárias, bem como por uma entrada de novos consumidores no varejo digital — no acumulado de 2021 até agora, as vendas totais aumentaram em 13,97%.

As categorias mais procuradas pelos consumidores

  • Materiais para escritório, informática e comunicação – 43,1%’;
  • Móveis e eletrodomésticos - 26,9%;
  • Tecidos, vestuários e calçados – 10,4%
  • Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos – 7,4%
  • Outros artigos de uso pessoal e doméstico – 6,2%
  • Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo – 3,5%
  • Livros, jornais, revistas e papelaria – 2,5%

Segundo a pesquisa do MCC-ENET, entre janeiro e março de 2021, 17,2% dos brasileiros realizaram ao menos uma compra online — uma queda de 1,2% em relação ao trimestre anterior. No entanto, na comparação ano a ano houve um crescimento de 4,9% — a disparidade em relação aos três meses do ano pode ser explicada pelo aumento de vendas e compras geradas por períodos como o Natal e o Ano Novo.

Todos os dados do estudo podem ser conferidos através do site do MCC-ENET, que traz dados coletados desde janeiro de 2018. O órgão só observa que não apresenta dados dos sites Mercado Livre, OLX, Webmotors e do setor de viagem e turismo, anúncios e aplicativos de transporte e alimentação por eles ainda não serem monitorados pelo Neotruste | Movimento Compre & Confie.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.