Boeing rebatiza 737 Max e concretiza primeira venda de 2020

Por Ramon de Souza | 20 de Agosto de 2020 às 22h45
Reprodução
Tudo sobre

Boeing

Saiba tudo sobre Boeing

Ver mais

A Boeing decidiu acatar a sugestão de um de seus clientes e rebatizou o polêmico avião 737 Max, que teve suas operações canceladas após se envolver em dois acidentes fatais (um em 2018 e outro em 2019). Embora a marca não tenha emitido um comunicado oficial sobre o assunto, tudo indica que, a partir de agora, o modelo será chamado simplesmente de 737-8, não ostentando mais a palavra “Max” no final.

Tal fato veio à tona após a notícia de que a Enter Air, companhia aérea polonesa, concretizou a compra de quatro unidades do 737-8, tornando-se a primeira empresa a adquirir o modelo após as sanções em 2019. Vale lembrar que tal nome alternativo já era utilizado internamente pela própria Boeing, mas, ao que tudo indica, ele se tornará também a designação comercial a partir de hoje.

“Apesar da atual crise, é importante pensar o futuro. Dessa forma, concordamos em encomendar aeronaves 737-3 adicionais. Depois das checagens rigorosas pelas quais o 737 Max está passando, estou convencido que ele será a melhor aeronave no mundo durante vários anos”, afirma Grzegorz Polaniecki, diretor geral da Enter Air. A companhia aérea já possuía duas unidades do 737-8 em sua frota desde 2018.

Embora a venda seja uma faísca para a crise que a Boeing está enfrentando, ela ainda está bem longe de compensar as 400 encomendas canceladas por outros clientes da fabricante. No Brasil, apenas a GOL possui o modelo em sua frota; recentemente, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) revelou estar estudando o retorno das operações com a aeronave após revisões de segurança em seus sistemas.

Fonte: The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.