Bill Gates doa US$ 4,6 bilhões em ações da Microsoft

Por Redação | 15 de Agosto de 2017 às 11h05
photo_camera Divulgação

Em documentos submetidos aos órgãos de controladoria do governo norte-americano, Bill Gates revelou estar doando US$ 4,6 bilhões em ações da Microsoft. Este é o maior ato de caridade realizado pelo bilionário desde 2000, quando ele realizou uma doação de US$ 5,1 bilhões, e o terceiro no ranking, com a entrega de US$ 16 bilhões para instituições filantrópicas, em 1999, liderando a lista.

O dinheiro doado totaliza 64 milhões de ações da Microsoft e deixa Bill Gates com uma participação de 1,3% na companhia que fundou, uma vez que ele ainda possui quase 103 milhões de cotas dela. Sua esposa, Melinda Gates, possui mais 425 mil papéis, que, por enquanto, seguem intocados desde que foram obtidos por ela.

A doação também muda a avaliação da fortuna de Gates, que agora, é de US$ 86,1 bilhões, de acordo com os dados da Bloomberg. O total ainda é suficiente para deixá-lo no posto de homem mais rico do mundo, mas torna a posição ainda mais ameaçada diante da ascensão dos ganhos de Jeff Bezos, fundador da Amazon.

Em meados de julho, o CEO da maior empresa de comércio eletrônico do mundo ultrapassou Gates por alguns dias após uma alta nas ações da Amazon. Com o esfriamento do mercado, a situação voltou ao estado anterior, mas, como a companhia está em franca expansão enquanto o fundador da Microsoft continua realizando suas tradicionais doações, não deve demorar para que Bezos ocupe definitivamente a primeira colocação. Atualmente, de acordo com a Bloomberg, a fortuna dele é avaliada em US$ 84,3 bilhões.

Os documentos submetidos à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos não revelam para qual instituição de caridade as ações da Microsoft estão sendo doadas. Anualmente, Gates doa cerca de US$ 80 milhões em cotas para diferentes iniciativas de apoio aos mais carentes, além de reverter parte de sua fortuna para a fundação que mantém ao lado da esposa.

Atualmente, Steve Ballmer é o detentor de maior parte das ações da Microsoft. Gates, apesar do baixo total, ainda é o segundo, seguido pelo atual CEO da empresa, Satya Nadella.

Fonte: Bloomberg