Será que as lojas da Apple perderam seu brilho? Os números indicam que sim

Por Joyce Macedo | 12 de Agosto de 2013 às 14h12

Grandes veículos, como o The Wall Street Journal, já haviam noticiado que as lojas físicas da Apple estavam perdendo seu brilho e apresentando queda nas vendas pela primeira vez em quatro anos. Isso soa estranho, já que estamos acostumados a ver as lojas da Maçã em todo o mundo sempre cheias e com filas gigantescas na porta durante os lançamentos de novos produtos. Mas há um porém: a Apple não lançou nenhum novo produto revolucionário e mágico nos últimos tempos. Seria esse um plano maligno para tornar suas lojas ambientes menos lotados e mais agradáveis para os consumidores?

Esse é exatamente o questionamento de Chris Matyszczyk, autor do Blog Network do CNET. Ele ressalta a queda de 4,5% nas vendas por metro quadrado este ano e o fato de a Apple não possuir um chefe de varejo desde que John Browett foi apresentado à porta de saída da companhia e o cargo ficou vazio. O design das lojas físicas da Maçã seria o problema e precisaria se reinventar? Ou o simples fato de a empresa não ter nada de novo para oferecer ultimamente?

O próprio CNET noticiou que os mesmos projetistas que desenharam as famosas Apple Store são responsáveis por projetar as lojas da Microsoft. Fato é que o ritmo lento da inovação na Apple e a rapidez com que os concorrentes estão lançando novos produtos e tomando diversas atitudes para se destacar no mercado estão afetando o desempenho da empresa liderada por Tim Cook.

Enquanto muitos fabricantes de gadgets achavam que uma presença no varejo não valia muito a pena, Steve Jobs saiu na frente e dominou o mercado de varejo físico. E, mesmo com a queda apresentada, o faturamento das lojas da Apple ainda dá inveja aos concorrentes. Porém, é preciso que a empresa repense seu papel como um grande empório moderno de venda de dispositivos em lojas físicas – além, é claro, de encontrar novas categorias de produtos para ampliar sua oferta.

Pode ser que algumas pessoas estejam realmente entediadas com sua experiência nas lojas da Apple, mas raramente há um caminho fácil para o sucesso no varejo. Agora nos resta esperar para ver de perto como será a repercussão da estreia da primeira Apple Store no Brasil, que deve acontecer ainda este ano, no Rio de Janeiro.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.