Para alguns tablets, o iPad mini pode representar uma grande ameaça

Por Redação | 25.10.2012 às 17:45

A versão menor do tablet da Apple, o iPad mini, foi anunciada no começo desta semana e muitos analistas já preveem que seu tamanho, preço e recursos podem se tornar uma grande ameaça para alguns modelos de concorrentes disponíveis no mercado.

Segundo os analistas ouvidos pela Reuters, tablets mais baratos não têm com que se preocupar com o lançamento do iPad mini, principalmente, no quesito valor. O seu preço de US$ 329 (cerca de R$ 666) é capaz de afastá-lo ainda mais da concorrência e a empresa Nomura Equity Research afirmou em nota que "a procura pelo Google Nexus 7 e o Kindle Fire da Amazon não será muito afetada pelo iPad mini, dada a diferença significativa de preço".

Em contrapartida, o site All Things D colheu a opinião de algumas empresas de análises que afirmam que o Google e a Amazon devem sim se preocupar com o novo tablet da Apple e seu preço. O argumento dos especialistas é que a Apple ampliou seu número de possíveis compradores com o novo aparelho e tirou da plataforma Android alguns consumidores.

iPad mini

Reprodução: Reuters

Frank Gillet, da firma Forrester Research, acredita que em um mercado low-end, onde tablets como o Nook são vendidos por US$ 99 (R$ 200), os concorrentes da Maçã ainda terão muito espaço para uma manobra comercial. Com o baixo valor dos aparelhos, as empresas esperam obter rendas maiores com a venda de músicas, livros, filmes e outros serviços.

Gillet ainda afirmou à CNET que, com um preço atraente e boas opções de aplicativos de entretenimento e hardware, outras companhias podem se manter competitivas com relação aos produtos da Apple. No entanto, esses tablets poderão superar o iPad mini, mas também poderão perder em alguns aspectos como desempenho dos gráficos e disponibilidade e qualidade da câmera, por exemplo.

Alguns tablets planejam desafiar diretamente o reinado do iPad e claro, do iPad mini, como é caso do Google Nexus 7 e do Samsung Galaxy Tab 7.0. Na opinião de Gillet, mesmo sendo o iPad mini mais caro que o Nexus de US$ 200 (R$ 400), o Google acaba não tendo muito espaço para respirar. "Eles não são distintos. Não têm um hardware legal. Eles não têm os aplicativos. O que eles têm é o baixo custo. E haverá pessoas que irão querer isso. Mas nós simplesmente não achamos que os usuários Android irão sair do seu nicho agora".

Especialistas ainda afirmam que devemos esperar pela tão aguardada nova linha Nexus, que deverá ser anunciada durante um evento para a imprensa na próxima segunda-feira (29). Como ainda não se sabe a data em que eles estarão disponíveis no mercado, a Apple ainda deverá vender muitas unidades do iPad mini ao redor do mundo.