Apple quer questionar falência de fabricante de tela Sapphire, mas em segredo

Por Redação | 17 de Outubro de 2014 às 13h43
photo_camera Divulgação

O pedido de falência repentino da GT Advanced Technologies, uma das principais fabricantes de telas e vidros Sapphire do mundo, também deixou a Apple com a pulga atrás da orelha. De acordo com as informações do Recode, a empresa é mais uma a entrar na lista de instituições que desejam questionar o pedido de recuperação da companhia, mas ao contrário das outras, quer fazer isso em sigilo, para proteger informações sensíveis sobre si mesma.

Isso acontece, justamente, devido ao fato de uma das principais fabricantes do material também ter estado bem próxima de se tornar a grande fornecedora de telas Sapphire para os aparelhos da Apple. Dessa forma, a GT teria obtido acesso a planos e esboços de iPhones, iPads, Watches e outros produtos, de forma a estudar de que forma o componente poderia ser encaixado nos gadgets. Isso sem falar nas informações de âmbito financeiro, que já correm em segredo.

A abertura de um pedido de recuperação por parte da GT Advanced Technologies chamou a atenção no início da semana, simplesmente por apresentar uma distorção. A empresa, o grande nome dessa tecnologia em todo o mundo, parecia estar seguindo de vento em popa para transformar vidros Sapphire na nova grande onda do mercado mobile, devido à sua durabilidade e resistência a riscos e quebras.

Por outro lado, desde sempre, surgiram interrogações quanto ao custo de aplicação desse tipo de material, extremamente caro para se produzir, e a dificuldade de se trabalhar com ele, já que um elemento tão durável assim seria bastante complicado de se sintetizar. Seriam justamente esses os motivos que levaram a companhia a declarar seus problemas financeiros, já que toda a empolgação de fabricantes e empresas do mundo mobile teria desaparecido quando elas perceberam os valores e esforços envolvidos no uso do material.

Ainda assim, mesmo as autoridades americanas questionam como pode uma companhia que, em agosto, garantia a seus investidores e clientes uma grande prosperidade, agora, ter declarado falência. Esse é o caso, por exemplo, do estado americano do New Hampshire, um dos primeiros a questionar os pedidos e uma das soluções apontadas, que seria o fechamento de fábricas em território americano e a demissão de 890 funcionários.

Ao contrário da Apple, porém, o pedido de esclarecimentos do governo não precisa de sigilo, já que não envolve informações sensíveis. A Maçã, por outro lado, demonstra estar bastante preocupada com a proteção de suas informações, já que elas poderiam representar uma vantagem mercadológica para a concorrência caso caiam sob olhos de terceiros ou, pior ainda, sejam publicadas na imprensa.

Informações não confirmadas indicam que foi justamente o fim da possível parceria com a Apple que levou à bancarrota da GT Advanced Technologies. A ideia é que a fabricante teria investido muito, ao lado da Apple, para se tornar uma das principais e quase exclusivas fornecedoras de vidros Sapphire para os novos iPhones. O uso do componente, porém, encareceria em muito os valores dos smartphones, motivo pelo qual as empresas acabaram deixando o negócio de lado.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.