Publicidade

8 linguagens de programação ideais para estruturação de dados

Por| Editado por Claudio Yuge | 04 de Abril de 2022 às 22h20

Link copiado!

Markus Spiske/Unsplash
Markus Spiske/Unsplash

Uma parte muito importante do trabalho de desenvolvimento de softwares, além de saber utilizar linguagens de programação, também é ter noção da estrutura de dados, ramo de computação em que o acolamento e armazenamento de informações dos programas são estudados para, assim, terem suas execuções otimizadas.

A maioria das linguagens de programação já contam com algumas estruturas de dados padrões - com o exemplo mais básico sendo os vetores, arranjo de elementos armazenados na memória principal, um após o outro, todos com o mesmo nome. Porém, quanto mais avançado no desenvolvimento de softwares uma pessoa se torna, mais aparente fica a necessidade de outros tipos de estruturas.

O site Analytics Insight preparou uma lista com às oito linguagens de programação com as melhores estruturas de dados no mercado, e detalhamos elas a seguir. Confira:

Continua após a publicidade

Python

Fácil para iniciantes e contando com suporte de inúmeras frameworks e bibliotecas de classes e funções, o Python vem crescendo nos últimos anos, graças aos seus usos nas mais diversas aplicações. Além disso, graças as suas diversas bibliotecas, ela é capaz de ser usada para criação de softwares bem específicos.

Em estruturas de dados, o Python conta com opções para ordenar as informações em listas, que permitem modificações; em tuples, que são imutáveis, ou seja, não podem ser alterados após a criação; e set, que além de imutáveis, não conta com ordenação.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

C

Popular desde 1985, a linguagem de programação C continua tendo papel importante nas tecnologias atuais, principalmente nas que envolvam aparelhos conectados a Internet das Coisas. Com isso, em 2022, com o planeta cada vez mais se adaptando as novidades desses avanços, é importante que mais desenvolvedores saibam usar o C, para assim melhor se colocarem no mercado.

Em geral, a C conta com opções básicas de estrutura de dados, como vetores, já explicado acima, e pilhas, ordenações em que o software utilizará primeiro as últimas informações recebidas em sua execução.

C++

Continua após a publicidade

Se estudantes quiserem desenvolver sistemas e plataformas em que demais softwares e programas são executados, a C++ é a melhor escolha. Além disso, grande parte das simulações matemáticas digitais e jogos de computador são programados com essa linguagem, tornando um cenário que pode conquistar os cientistas de dados.

Assim como a C, a C+ conta com estruturas de dados padrões, como vetores e pilhas, e também com opções como os grafos, armazenamento não-linear que permite registrar no software o relacionamento entre as informações.

C#

Com sintaxe parecida com outras linguagens da família C, o C# continua sendo uma importante linguagem no mercado sendo usada em aplicativos web e mobile, desenvolvimento de jogos e até mesmo para programas voltados para negócios. Além disso, para iniciantes, ela serve como um ótimo incentivo para eles entenderem o quão avançado seus softwares podem ser, já que programas como Excel e Word são desenvolvidos nela.

Continua após a publicidade

Na estrutura de dados, o C# conta com as mesmas opções disponíveis no C++, além da adição de opções como o Dicionário (dictionary), que funcionam a partir da associação de uma chave e um valor para ela.

Java

Uma das linguagens mais conhecidas do mundo, o Java é principalmente usado no desenvolvimento de aplicações focadas em serviços para clientes - e, graças a forma que ela foi criada, pode ser executada na grande maioria dos computadores, do Windows ao Mac.

Continua após a publicidade

Na estruturação de dados, esse código conta com várias opções básicas semelhantes a citadas anteriormente, com explicações sobre a utilização de cada uma sendo disponibilizadas no tutorial oficial da linguagem.

Golang

A Golang, linguagem de programação por compilação feita pelo Google, também está em alta. Ela conta sintaxe bem parecida com a da linguagem C, mas contando com características como segurança de memória, além de suportar instâncias de multithread (execução de programas e funções diversas sem uma interferir com a outra).

Continua após a publicidade

Uma das estruturas de dados mais interessantes na Golang é o map, tipo com funcionamento bastante semelhante à categoria dicionário do C#.

Swift

A linguagem mais recomendado para o desenvolvimento de aplicações no mundo do iOS, o Swift precisa de menos conhecimento de programação que outros exemplos da lista, e ainda conta com suporte nativo ao IBM Swift SandBox e o IBM Bluemix, plataformas para implementação de medidas de segurança em aplicativos.

E, com a popularidade do iPhone, sabemos que quem desenvolver apps para o aparelho da Apple terão a sua disposição muitas oportunidades no mercado, ajudando na importância da Swift - e para entusiastas de estruturas de dados, a linguagem conta com opções como vetores, dicionários e set, tipo em que as informações não são ordenadas na memória.

Continua após a publicidade

R

A linguagem de programação R é usada principalmente para análise de dados e desenvolvimento de softwares estatísticos. Profissionais que tiverem experiência com ela serão visados por startups justamente por estes motivos, para assim as empresas terem a sua disposição poderosas ferramentas de controle e análise de informações.

Nas opções de estruturação de dados dessa linguagem, os desenvolvedores têm a sua disposição listas, matrizes e Data Frames - essa última, uma coleção bidimensional e mutável de informações ordenadas em linhas e colunas.

Fonte: stackoverflow, Edureka, Analytics Insight, Let's Code