Polo Sul está aquecendo três vezes mais rápido que o resto do mundo, diz estudo

Por Natalie Rosa | 01 de Julho de 2020 às 17h30
Reprodução

A temperatura média das regiões mais frias do planeta vem se tornando algo preocupante há anos e, nesta semana, um novo estudo revelou que o Polo Sul apresentou um aquecimento três vezes maior que o resto do planeta nos últimos 30 anos.

Na região da Antártida, a temperatura varia de acordo com a estação do ano, mas por anos cientistas acreditavam que o Polo Sul continuava frio mesmo com o aquecimento do continente. Agora, pesquisadores da Nova Zelândia, Grã-Bretanha e Estados Unidos analisaram dados meteorológicos de 60 anos que, então, mostraram o aquecimento acelerado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Os dados revelaram que as temperaturas mais quentes do Oceano Pacífico Ocidental tinham reduzido a pressão atmosférica sobre o mar de Weddel, no sul do Atlântico, o que resultou no aumento do fluxo de ar quente direto sobre o Polo Sul. Então, a região acabou apresentando um aquecimento de cerca de 1,83 °C desde 1989.

Imagem: Reprodução

De acordo com os autores da pesquisa, o aquecimento é consequência da emissão de gases de efeito estufa pelos humanos, o que pode ainda encobrir os efeitos de aquecimento da poluição de carbono no Polo Sul. Os dados mostraram ainda que, enquanto o resto do mundo estava aquecendo 0,2 °C por década, o Polo Sul aquecia 0,6 °C por década.

A mudança de temperatura foi classificada como um fenômeno chamado Oscilação Interdecadal do Pacífico (OIP), que dura entre 15 a 30 anos, alternando entre um estado positivo, no qual o Pacífico tropical é mais quente e o norte do Pacífico é mais frio que a média, ou estado negativo, quando as temperaturas são invertidas. No início do século, o OIP caiu em um estado negativo, trazendo como consequência uma maior convecção e pressões mais extremas em grandes latitudes, fazendo então com que o ar mais quente fosse direto ao Polo Sul. O nível de aquecimento, de acordo com os pesquisadores, excedeu em 99% todas as tendências de aquecimento modeladas para 30 anos.

Fonte: Phys.org

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.