99% dos cientistas concordam que mudanças climáticas são causadas pelo Homem

Por Daniele Cavalcante | 25 de Julho de 2019 às 08h21

Apesar de vermos com certa frequência debates sobre o aquecimento global, com negacionistas (pessoas que negam as mudanças climáticas) argumentando que o fenômeno trata-se de uma farsa, o consenso de que o Homem é o principal responsável pelas mudanças climáticas é cada vez maior no meio científico. Quem afirma isso é o pesquisador John Cook, principal autor de um estudo de 2013 publicado na Environmental Research Letters.

De acordo com o estudo, 97% dos cientistas e pesquisadores sobre o clima concordaram que fatores humanos — exaustores de carros, chaminés de fábricas, desmatamento de florestas e outras fontes de gases — são responsáveis ​​pelo crescimento exponencial do aquecimento global. Esses cientistas foram quase unânimes nesse tema em 12.000 trabalhos acadêmicos publicados entre 1991 e 2011 e que continham as palavras "aquecimento global" ou "mudança climática global".

E parece que o número de cientistas concordantes com a interferência do Homem no clima aumentou ainda mais desde a publicação do estudo sobre o consenso. John Cook disse que, no final do período do estudo sobre os 97%, a concordância no meio científico de que o Homem está causando o aquecimento global chegou a 99%. Cook acredita que esse número pode ter aumentado ainda mais nos últimos anos, e agora está trabalhando em uma atualização do estudo de consenso.

Por que o negacionismo ainda é tão forte?

O contra-argumento tem sido político, e não científico. Em 2013, um dia após a publicação do artigo em questão, o então presidente dos EUA, Barack Obama, compartilhou a pesquisa em sua conta no Twitter. A publicação recebeu, então, grande atenção da mídia, bem como de figuras públicas como Elon Musk, Al Gore e John Oliver. Porém, hoje, no governo de Donald Trump, o Instituto de Empresas Competitivas (CPI, na sigla em inglês) está pressionando a NASA para remover uma referência ao estudo dos 97% de sua página na internet.

Curiosamente, o CPI recebeu financiamento do American Fuel & Petrochemical Manufacturers (associação norte-americana que representa os fornecedores de gasolina, diesel, combustível e petroquímicos) e do Instituto Charles Koch. Ambos têm muito a perder caso aconteça uma transição industrial de baixa emissão de carbono.Trump já acusou os cientistas climáticos de atuarem em prol de uma "agenda política", e o tom do debate não é muito diferente no Brasil.

Mas, no meio científico, os esforços têm sido direcionados a informar a população e alertar os governantes. “À medida que a expertise sobre ciência do clima aumenta, também aumenta o consenso de que o aquecimento global é causado pelo Homem”, escreveu Cook no blog Skeptical Science. “A boa notícia é que o entendimento público do consenso científico está aumentando. A má notícia é que ainda há muito trabalho a ser feito, pois os negacionistas continuam a atacar persistentemente o consenso científico”.

Fonte: The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.