Publicidade

Orcas | 5 estratégias boladas por marinheiros para evitar novos naufrágios

Por| Editado por Luciana Zaramela | 13 de Novembro de 2023 às 11h25

Link copiado!

NOAA/Unsplash
NOAA/Unsplash

Um comportamento incomum de orcas vem preocupando a comunidade científica. No último dia 8, as orcas conseguiram afundar um iate na costa do Marrocos, por exemplo. Frente a isso, marinheiros do mundo todo passaram a desenvolver estratégias para lidar com esse surto e evitar que suas embarcações sejam os próximos alvos.

Desde o ano passado, esses animais foram vistos atacando barcos, raptando filhotes de baleias de outras espécies e até se alimentando de tubarões. Os cientistas até passaram a se perguntar se as orcas estão ficando mais inteligentes. Inclusive, existem algumas maneiras com que as orcas mostraram sua incrível inteligência.

1. Completo silêncio

Continua após a publicidade

Uma das recomendações é parar o barco e desligar o motor. De acordo com o Grupo Trabajo Orca Atlantica, organização que estuda as orcas, é uma estratégia que pode resultar em menos danos. De 231 barcos que relataram contato físico com uma orca, os cientistas descobriram que 63% dos barcos que foram levemente danificados não seguiram esse protocolo.

2. Afastar-se o mais rápido possível

A situação tem sido tão preocupante que até o governo espanhol se manifestou e publicou recomendações — que, no caso, envolviam afastar-se dos animais o mais rápido possível até que as orcas percam o interesse.

"No caso de uma interação, é sempre preferível navegar a motor que, à vela, evitando parar o embarque e navegando em linha reta à maior velocidade possível, sempre dentro das condições de segurança, até águas menos profundas. Navegue o mais próximo que for possível na costa, onde há menos probabilidade de encontrar grupos de orcas", afirma o Ministerio para la Transición Ecológica y el Reto Demográfico.

Continua após a publicidade

3. Jogar areia

Segundo a Cruising Association, alguns marinheiros obtiveram sucesso jogando areia para trás do barco conforme as orcas se aproximavam. No entanto, a estratégia pode funcionar apenas a curto prazo, uma vez que os animais retornaram quase imediatamente depois que a areia se dispersou na água.

De qualquer forma, a organização observa que a areia turva a água e pode interferir na ecolocalização das orcas.

Continua após a publicidade

4. Mudar a direção

Fazer mudanças repentinas de velocidade ou direção não é adequado (e pode até ser ilegal, dependendo do lugar), mas as orcas não conseguem nadar para trás, então recuar torna mais difícil para elas se aproximarem do barco por trás. Mas a própria Cruising Association apontou que, em fevereiro, 29 capitães experimentaram a técnica e 16 consideraram eficaz.

5. Barulho

Os marinheiros também usaram barulho alto para tentar assustar as orcas. Os relatos sugerem que o som da buzina foi o mais eficaz para fazê-las ir embora. Outros relatos remetem ao uso de fogos de artifício, mas são ilegais e podem prejudicar as orcas e sua audição.

Continua após a publicidade

Fonte: Cruising Association, GT Orca Atlântica, Ministerio para la Transición Ecológica y el Reto Demográfico