Publicidade

Chuva pode aliviar calorão que atinge o Brasil

Por| Editado por Luciana Zaramela | 27 de Fevereiro de 2024 às 15h58

Link copiado!

Kseniasol/Envato
Kseniasol/Envato

As temperaturas estão quentes em inúmeras cidades do Brasil neste final de fevereiro. A situação não é completamente atípica e nem é provocada por uma onda de calor, como as observadas no ano passado. Na verdade, ainda estamos no verão — a estação mais quente do ano só acaba oficialmente no dia 20 de março. No entanto, as chuvas vão aliviar o calorão e devem equilibrar os termômetros em inúmeras regiões, com exceção do Sudeste.

Em alguns lugares, o que vai ser avistado é a ocorrência das chuvas de verão — que alguns modelos de previsão podem não captar por causa da brevidade dos fenômenos. Quando há muito calor e excesso de umidade, as nuvens ficam carregadas e altos volumes de água são despejados em um curto período.

Chuvas no Brasil

Continua após a publicidade

Em relação às chuvas, o Norte está no período mais chuvoso do ano, conhecido como “inverno amazônico”, segundo a empresa de meteorologia MetSul. Entre os meses de dezembro até maio, estão concentradas 60% a 70% das precipitações de todo o ano. Nesta terça-feira (27), chove em Manaus, com a temperatura máxima de 29 ºC.

Por outras causas, também há chuva no Nordeste. Conforme apontam os dados da ClimaTempo, as precipitações são resultado do ar quente e úmido que está sobre a região, além da presença da Zona de Convergência Intertropical. Isso mantém as nuvens carregadas, como é possível observar em Recife, com máxima de 29 ºC.

No Sul, o ar quente e úmido interage com as baixas pressões atmosféricas sobre o Paraguai e sobre o mar, provocando chuva. As precipitações são observadas nas previsões tanto em Curitiba (28 ºC) quanto em Porto Alegre (27 ºC), por exemplo. 

Continua após a publicidade

Calor permance em algumas regiões

Se as chuvas ajudam a refrescar inúmeras regiões do país, não é possível dizer o mesmo quando se observa o tempo no Centro-Oeste e no Sudeste. Em Minas Gerais, um sistema de alta pressão atmosférica vai deixar o tempo firme pelos próximos dias.

Nas cidades da Grande Rio e da Grande São Paulo, o sol continua forte, mas há previsão de pancadas de chuva, as famosas chuvas de verão, especialmente no final do dia. 

Entretanto, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emmitiu alerta amarelo para chuvas Intensas para quatro estados, incluindo Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, nesta terça (27), o que pode balançar as previsões.

Continua após a publicidade

Caso do Rio Grande do Sul

Para entender como a chuva contribui para a queda das temperaturas, vale observar o caso do Rio Grande do Sul. No último sábado (24), inúmeras cidades enfrentaram um dia de forte calor, sendo que as máximas chegaram a superar os 35 ºC. No entanto, a temperatura por lá já começa a diminuir por causa das chuvas, como aponta a MetSul. Hoje, a máxima é de 24 ºC. Isso ocorre sem relação com a chegadas de massas de ar frio, apenas com a chuva.

Fonte: MetSul (1, 2) e ClimaTempo