Publicidade

Aquecimento global | Fenômeno quântico expõe impacto do carbono

Por| Editado por Luciana Zaramela | 19 de Fevereiro de 2024 às 15h47

Link copiado!

Marek Piwnicki/Unsplash
Marek Piwnicki/Unsplash

Um novo estudo publicado na plataforma arXiv traz o fenômeno quântico que pode explicar o impacto do dióxido de carbono (CO2) no aquecimento global. Logo que essa molécula foi descoberta, o que chamou a atenção foi sua capacidade de reter calor. Isso se deve, conforme o artigo sugere, a três átomos da molécula que vibram ao absorver radiação solar.

O fenômeno quântico implica que, quando atingidos por raios de luz em determinados comprimentos de onda, as moléculas de CO2 não se agitam apenas como uma unidade fixa, em vez disso, as moléculas (feitas por um átomo de carbono flanqueado por dois átomos de oxigênio) dobram e esticam.

Assim, os dois átomos de oxigênio podem se esticar para fora e o átomo de carbono central pode ou não seguir, ou o átomo de carbono pode girar em torno do eixo principal da molécula, dobrando-a.

Continua após a publicidade

Os pesquisadores mostram que o alinhamento em dois desses padrões vibracionais cria um tipo de "zumbido quântico" nas moléculas de CO2 chamado ressonância de Fermi. Como consequência, as moléculas vibram mais.

Fenômeno quântico

O fenômeno quântico apontado no estudo envolve, ainda, a expansão do alcance da radiação que é absorvida pelo CO2. Como a própria equipe disserta, essa ampliação é "realmente crítica para entender por que o dióxido de carbono é um importante gás de efeito estufa”.

Continua após a publicidade

Para ficar melhor de se entender, é possível pensar na ressonância de Fermi como um pêndulo feito de dois pesos conectados à mesma corda: à medida que balançam, eles trabalham para aumentar a amplitude do movimento um do outro.

Carbono e aquecimento global

O carbono desempenha um papel central no aquecimento global quando acontece a queima de combustíveis fósseis, como carvão, petróleo e gás natural para gerar energia ou para diversas atividades humanas.

Acontece que, em meio a essas atividades, o carbono contido nesses combustíveis é liberado na atmosfera e impede que parte do calor seja liberado de volta para o espaço. Isso causa um aumento gradual da temperatura média do planeta.

Continua após a publicidade

As emissões de carbono já quebraram recorde e seguem fortalecendo o aquecimento global, o que preocupa os cientistas.

Mas com a compreensão desse fenômeno quântico que deixa mais claro o desempenho do carbono ao aquecimento global, pode ser que o conhecimento nos ajude a encontrar meios de lidar com o efeito estufa.

Fonte: arXiv