MacOS Catalina já pode ser baixado gratuitamente a partir desta segunda (7)

Por Rafael Rodrigues da Silva | 07 de Outubro de 2019 às 16h55
apple
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Nesta segunda-feira (7), a Apple liberou para o público a primeira versão oficial do maOS Catalina, a nova versão do sistema operacional usado pelos computadores da empresa.

O Catalina traz algumas mudanças em relação aos sistemas anteriores, e não são poucas. Uma das principais delas é o fim do iTunes: o app que serviu durante anos como o lugar onde se concentrava todos os tipos de mídia dos clientes da Apple não está mais presente na nova versão do macOS, onde é substituído pelos apps Music, Podcasts e TV, cada um deles com uma função específica. Com o fim do iTunes, o gerenciamento de dispositivo conectado no Mac agora é feito a partir do Finder, e o acesso ao Apple ID, que antes também era acessível somente pelo iTunes, agora se encontra dentro do menu de configurações do sistema.

Outra função interessante adicionada é a de Sidecar, que permite com um único clique transformar o seu iPad em uma tela auxiliar para o Mac. Entre as diversas utilidades disso, uma das mais interessantes é para designers, que podem transformar o iPad em uma mesa digitalizadora, usando o Apple Pencil para desenhar no tablet e permitindo enviar em tempo real este desenho para o Photoshop e o Illustrator.

Função Sidecar permite transformar o iPad em uma mesa digitalizadora (Imagem: Apple)

A segurança também foi outro fator melhorado no Catalina, e agora o Gatekeeper (o protocolo de segurança da Apple) não apenas faz a checagem por vírus e códigos maliciosos, como também impede que esses aplicativos tenham acesso a qualquer arquivo do sistema sem a permissão do usuário — o que protege o computador de vírus que estão inertes na máquina e só “acordam” depois que algum evento específico acontece. Além disso, o Catalina também permite que o usuário utilize seu Apple Watch para fazer liberações de segurança no PC, e os Macs que já possuem o chip T2 também passam a dar suporte ao activation lock, que impede que qualquer pessoa que não seja o dono do aparelho, mesmo sabendo a senha, consiga ter acesso a ele.

Já para os usuários mais avançados, o Screen Time não apenas mostra os apps e programas que você mais usa somente no computador, mas em todos os seus dispositivos Apple, permitindo ter uma ideia mais ampla de quanto tempo você tem ficado em frente a uma tela. Há também uma nova versão do app Find My, que pela primeira vez indica onde o seu dispositivo se encontra mesmo que ele esteja desligado, além da adição do Project Catalyst, que irá facilitar que desenvolvedores criem versões de seus apps do iPad para o Mac.

Novo app Find My mostra agora até mesmo os aparelhos que estão desligados (Imagem: Apple)

Outras novidades também são a adição do Apple Arcade (o serviço de assinatura mensal da Apple que te dá acesso a uma centena de jogos exclusivos), um novo app de Fotos que organiza de maneira mais intuitiva seus arquivos de imagem, uma nova página inicial no Safari, novas ferramentas para silenciar correntes de e-mail e bloquear remetentes específicos, e uma nova cara para o app de Lembretes.

O macOS Catalina já pode ser baixado gratuitamente na Mac App Store em qualquer computador compatível com o novo sistema, mas é preciso ficar atento ao fato do Catalina não mais oferecer suporte a apps de 32 bits. Então, se você ainda usa algum aplicativo muito antigo e que há anos não é atualizado, pode acontecer de ele parar de funcionar assim que a atualização for feita.

Fonte: MacRumors

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.