Fedora 35 chega com gerenciamento aprimorado de energia e interface melhorada

Fedora 35 chega com gerenciamento aprimorado de energia e interface melhorada

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 04 de Novembro de 2021 às 16h10
Reprodução/Fedora

Após o lançamento do Ubuntu 21.10, agora é a vez de outra popular distribuição Linux trazer uma versão atualizada: o Fedora, que chegou à versão 35. O sistema traz uma variedade de recursos e aprimoramentos para usuário nenhum botar defeito, como um sistema aprimorado de gerenciamento de energia, troca mais fácil entre modos de desempenho e de economia e interface de usuário atualizada.

Destaque no sistema, o GNOME 41 tornou a navegação e a descoberta de aplicativos mais fácil do que na versão antecessor. A nova versão do ambiente contou com uma variedade de novos recursos, mudanças na interface do usuário e melhorias de desempenho.

O Fedora é uma das versões queridinhas dos desenvolvedores (Imagem: Reprodução/Fedora)

O Fedora promete contar com descrições na visualização do Explorer, com capturas de tela maiores e novos blocos de informações nos detalhes. Outra adição é a nova área de trabalho remota do Connections, um novo cliente VNC e um painel de configurações de multitarefas com opção para desativar o hot corner de tela ativa. Ainda neste aspecto, o sistema permitirá configurar um número fixo de desktops e ajustar outras configurações para facilitar as rotinas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Melhorias no mobile e servidores na nuvem

A distribuição deve trazer, ainda, um novo painel de configurações de rede móvel para configurar conexões 2G, 3G ou 4G, o que permitirá o uso mais apurado em dispositivos móveis. Há, também suporte às arquiteturas alternativas ARM AArch64, Power e S390x para levar ainda mais versatilidade neste aspecto. A partir de agora, o calendário do GNOME poderá importar arquivos ICS, comuns na maioria dos apps de agenda.

Segundo a equipe do projeto, foram realizadas mudanças substanciais no Fedora Cloud, criado para servidores com foco em computação em nuvem. Com o crescente suporte à UEFI, as imagens em nuvem são compatíveis com a inicialização híbrida para unificar o modo legado (BIOS) e o novo padrão. Ainda sobre esta interface, o sistema de arquivos padrão usa BTRFS.

A virtualização é um dos recursos mais úteis do Fedora (Imagem: Reprodução/Fedora)

Assim como ocorre com outras distros, o Projeto Fedora é conduzido por milhares de colaboradores de todo o mundo. Na versão 35, os desenvolvedores optaram por quebrar a sequência de seis lançamentos planejados no cronograma para corrigir bugs e realizar melhorias pontuais. Para marcar a chegada oficial, está marcada uma "festa de lançamento virtual" entre os dias 12 e 13 de novembro.

O Fedora pode ser baixado direto no site do projeto e tem três versões distintas: Workstation (para desktops e notebooks), Server (para datacenters) e IoT (para dispositivos inteligentes).

Fonte: Fedora

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.