Fortnite atinge marca de U$15 milhões em receita e bate Candy Crush no iOS

Por Wagner Wakka | 06 de Abril de 2018 às 18h20

A versão mobile de Fortnite também já é um sucesso assim como a original para consoles e PC, ao menos, financeiramente. O game para iOS bateu a receita de U$15 milhões em apenas 20 dias.

A análise da empresa Sensor Tower ainda informa que o montante levantado pela Epic Games foi de U$10,5 milhões, retirada a parcela da App Store.

Desde o dia 13 de março, o jogo entrou na plataforma em versão beta e somente em 2 de abril foi oficialmente lançado para iOS. Pela análise, somente o dia de estreia oficial de Fortnite rendeu U$1,8 milhões.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em termos comparativos, Fortnite também bateu o lucro de Candy Crush, Clash of Clans e até Pokémon GO nos últimos 7 dias. Foram U$6,4 milhões em receita na primeira semana de Fortnite no iOS, nos Estados Unidos, contra U$5,8 milhões de Candy Crush.

Game bateu Candy Crush nos últimos 7 dias (Foto: Sensor Tower)

Embora o jogo seja gratuito, a receita provém principalmente de dois pontos: venda de itens estéticos e publicidade dentro do game.

O estudo também traz a quantidade de usuários por países: 37% são dos Estados Unidos, seguido da Grã-Bretanha (8%) e Japão (6%). O Brasil não aparece nem nos 10 primeiros países, correspondendo apenas a 1% dos usuários.

Atualmente, o jogo é app mais baixado no iPad em todas as categorias no Brasil, e o 16º no iPhone.

Receita do jogo gnhou força com o lançamento no dia 2 (Foto: Sensor Tower)

O game é uma versão do Fornite disponível para Xbox One, PlayStation 4 e PC, jogo de tiro em primeira pessoa cuja principal característica é o modo Battle Royale. Aqui, 100 jogadores precisam se enfrentar em um mapa até que se sobre apenas um.

Fortnite é atualmente o jogo com maior número de usuários na versão de consoles e PC, e também acumula os recordes de ser o jogo mais visto em vídeos na Twitch e Youtube.

Fonte: Sensor Tower

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.