O que é a Siri? Como funciona a assistente virtual da Apple

Por Bruno Salutes | 16 de Outubro de 2020 às 15h00
Miguel Tomás (Unsplash)
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Os assistentes virtuais vêm se tornando cada vez mais acessíveis e presentes na vida dos usuários. Dentre os mais famosos, é possível elencar a Amazon Alexa, o Google Assistente, a Cortana e a Siri, que está disponibilizada nativamente nos aparelhos da Apple.

Assim como a maioria dos assistentes virtuais, a Siri é capaz de realizar tarefas e fornecer respostas aos comandos de voz dados pelos usuários. Ao longo dos anos, a aplicação ganhou novos comandos e ficou muito mais inteligente, acompanhando seus rivais.

Abaixo, você pode conferir o que é e como funciona esta tecnologia da Apple!

O que é a Siri

A Siri é uma assistente virtual que atualmente incorpora todo o ecossistema desenvolvido pela Apple. A aplicação é capaz de compreender comandos de voz e realizar tarefas atreladas ao sistema operacional.

Uma das ideias principais dela é servir como uma amiga que responde a perguntas, conta piadas e ajuda a automatizar algumas tarefas do seu cotidiano, criando lembretes, ligando, ou enviando mensagens para seus contatos sem que você precise abrir os apps no celular.

A Siri é uma assistente virtual que é capaz de compreender comandos de voz e realizar tarefas atreladas ao sistema operacional (Captura de tela: Bruno Salutes)

Isso é possível, pois a assistente possui acesso à maioria dos apps do seu celular, como o Mail, Contatos, Mensagens, Mapas, Safari e até mesmo os não-nativos, como o WhatsApp, o Facebook e outros.

Um breve histórico

Apesar de atualmente a Siri estar atrelada à Apple, ela não foi originalmente desenvolvida pela empresa de Cupertino. A assistente virtual foi um projeto desenvolvido em 2007 pela SRI International, um instituto de pesquisa científica sem fins lucrativos.

O projeto foi fundado por Dag Kittlaus, Cheyer Adam, Tom Gruber e Norman Winarsky e, ainda em 2008, possuía um orçamento de US$ 8,5 milhões, liderado pela Menlo Ventures e Morgenthaler Ventures.

Já o nome veio de Kittlaus, que batizou a aplicação em homenagem a uma colega de trabalho da Noruega que se chama Siri. Em norueguês, Siri também significa “bela mulher que leva você à vitória”. Além disso, a escolha também foi influenciada por ser fácil de soletrar e de ser dita pelos consumidores.

A Siri só foi lançada para dispositivos Apple em 2011 (Foto: Reprodução/Apple)

No entanto, a tecnologia foi adquirida pela Apple em 28 de abril de 2010 e só começou a funcionar em outubro de 2011, quando se firmou como uma exclusividade da companhia, sendo lançada para o iPhone 4s com o iOS 5. Já houve a possibilidade do serviço ser lançado em dispositivos Android e da BlackBerry.

Como a Siri funciona

A Siri é inteiramente baseada na união das tecnologias de Inteligência Artificial (IA), reconhecimento de fala e Processamento de Linguagem Natural, que é responsável por converter informação de bancos de dados em linguagem compreensível para o ser humano.

Ela também é composta por três elementos: uma interface para o usuário digitar ou enviar um áudio, a consciência do contexto e a delegação de serviço.

Ao receber solicitações de voz através da interface, a Siri as traduz para código. Usando a consciência do contexto, ela identifica os padrões, frases, palavras-chave e examina milhares de combinações para interpretar o seu significado.

Depois de determinar a sua solicitação, ela começa a avaliar e delegar as tarefas que podem ser realizadas, usando os bancos de dados do telefone e de servidores online. Assim, ela consegue criar respostas completas e coesas para atender às suas perguntas.

E o futuro da Siri

Após mais de 10 anos de estudo e inovação, os assistentes virtuais já não são mais apenas algo que é visto em ficção científica, eles já estão inseridos e atrelados ao cotidiano de muitos usuários no mundo todo.

O HomePod mini ganhou novas funções da Siri e integra mais ainda o ecossistema da Apple (Foto: Divulgação/Apple)

A Siri sofreu inúmeras alterações, recebeu novos comandos, e seu código aprende cada vez mais as suas preferências com o passar dos dias. A intenção é que ela se torne mais comum ainda no cotidiano das pessoas, auxiliando com respostas úteis e automatizando tarefas sem precisar retirar o celular do bolso.

E você, utiliza a Siri em seu dispositivo Apple? Deixe nos comentários a sua experiência!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.