Apple revela os primeiros e inovadores recursos de acessibilidade do iOS 15

Apple revela os primeiros e inovadores recursos de acessibilidade do iOS 15

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 19 de Maio de 2021 às 21h35
Alveni Lisboa/Canaltech

A Apple é uma empresa tradicional quando o assunto é o seu sistema operacional: ela raramente anuncia detalhes antes de ter algo para mostrar. Mas, nesta quarta-feira (19), a companhia surpreendeu ao compartilhar uma coleção de recursos em desenvolvimento que devem chegar ao iPhone e iPad com o iOS 15.

Às vésperas da conferência oficial da Maçã — a WWDC 2021 está prevista para começar no dia 7 de junho —, a empresa deu um gostinho aos fãs do que está por vir. E foi por um excelente motivo: falar sobre a chegada de novas opções de acessibilidade.

Clientes que visitarem as lojas da Apple nos EUA, Reino Unido e França poderão usar o SignTime para acessar um intérprete de linguagem de sinais (Imagem: Divulgação/Apple)

Uma das principais introduções do iOS novo são voltadas para pessoas com deficiência motora, visual, auditiva e cognitiva. Essas adições vão permitir a inclusão destes usuários no ecossistema da companhia, de modo a tornar o iPhone cada vez mais amigável para todos os públicos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O primeiro item da lista é o AssistiveTouch para o watchOS, cuja função é facilitar o uso do relógio da Apple sem a necessidade de tocá-lo fisicamente. A atualização fará com que os sensores de movimento integrados ao sensor óptico de frequência cardíaca e o mecanismo de aprendizado de máquina ajudem o Apple Watch a detectar movimentos sutis, apenas com gestos.

Dispositivos de rastreamento ocular de terceiros também devem chegar ao iPad para permitir que pessoas sem qualquer tipo de movimento possam controlar seu dispositivo apenas com o movimento dos olhos. Assim que a atualização sair, os dispositivos compatíveis rastrearão para onde o usuário olha na tela e um ponteiro seguirá na direção indicada — o olhar fixo permitirá a execução de uma ação, com abertura ou fechamento de aplicativo.

O VoiceOver, ferramenta de leitura da tela da Apple, também receberá aprimoramentos junto ao novo sistema operacional. Ela agora vai fornecer ainda mais detalhes sobre o que é exibido, o que inclui pessoas, textos, dados de tabelas e outros objetos. A promessa é que ela consiga descrever com precisão a posição exata das coisas. Isso deve vir junto com a ampliação do suporte a dispositivos auditivos bidirecionais com suporte a reconhecimento de audiogramas.

O VoiceOver "lê" imagens, fotos e vídeos para o usuário (Imagem: Divulgação/Apple)

Para ajudar pessoas com distúrbios neurológicos, o iOS e o iPadOS virão com sons de fundo, como oceano, chuva e riachos — para ajudar a minimizar as distrações e aprimorar a concentração, manter a calma ou descansar.

Ações produzidas a partir da voz vão substitui botões e interruptores físicos serão substituídos por sons de boca, como clique, pop ou som “ee” para usuários que não falam e têm mobilidade limitada.

(Imagem: Divulgação/Apple)

O uso da voz também vai ser empregado para novos comandos como configurações de exibição, tamanho do texto para aplicativos individuais e personalizações dos Memoji, no intuito de representar usuários com tubos de oxigênio, implantes cocleares e outros.

A Apple não menciona no comunicado que o recurso virá junto do novo sistema, mas promete a chegada "ainda para este ano". Como a empresa deve lançar o iOS 15 em setembro, entende-se que as adições de acessibilidade devem chegar juntas.

Bem interessantes os novos recursos da Apple, não é? Deixe sua opinião nos comentários.

Fonte: Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.