Apple ou o Google: quem é o culpado pela saída do YouTube do iOS?

Por Redação | 07 de Agosto de 2012 às 13h00

O aplicativo do YouTube não será mais parte integrante do conjunto de aplicativos de fábrica que vêm no iOS dos iPhones e iPads. A próxima versão do sistema operacional móvel da Apple, o iOS 6, não terá o ícone do aplicativo que nos leva ao YouTube. Os usuários terão de baixar o aplicativo, caso queiram ter acesso mais rápido e fácil ao portal de vídeos.

Segundo a CNET, a Apple afirmou que seu contrato de cinco anos com o Google expirou, enquanto o Google nem sequer fala a respeito das circunstâncias da exclusão do aplicativo da lista do novo iOS.

Sabemos que a Apple e o Google não são lá grandes amigos, e parece que a sistemática maçã está removendo a influência do Google da forma que pode. No início deste ano, a Apple anunciou que estaria removendo o Google maps do iOS 6, para favorecer o Apple Maps. E isso vem desapontando os usuários.

Nos últimos cinco anos, a Apple era responsável pelo desenvolvimento do aplicativo do YouTube para iOS. Esse era o preço que o Google deveria pagar para que seu aplicativo aparecesse na lista padrão dos iPhones. Agora que o Google está no comando do desenvolvimento do app, é bem provável que novas melhorias e implementações sejam adicionadas ao aplicativo. Por outro lado, a enxurrada de propagandas deve vir junto com o novo app, uma vez que a Apple proibia qualquer tipo de anúncios.

A verdade é que ambas as empresas queriam acabar de vez com esse contrato. A Apple quis vetar a influência do Google de seus dispositivos, e o Google sempre quis utilizar publicidade. Agora, ambos os lados parecem ter conseguido o que queriam.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.