YouTube Originals será descontinuado

YouTube Originals será descontinuado

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 18 de Janeiro de 2022 às 17h55
YouTube

O YouTube anunciou o fim da vertente YouTube Originals nesta terça-feira (18). O braço da plataforma de vídeos era responsável pela produção de conteúdo exclusivo, como séries, vídeos educacionais, shows musicais e programas com celebridades.

A novidade foi anunciada em primeira mão pelo diretor de negócios do YouTube, Robert Kyncl, em seu perfil oficial no Twitter. A companhia não deve mais patrocinar conteúdos originais para poder focar em questões de aprimoramento da própria rede.

O executivo disse que algumas iniciativas ainda serão mantidas, como o YouTube Kids Fund e o Black Voices Fund, programa criado em 2020 que destinou US$ 100 milhões para apoiar criadores negros. Todos os contratos anunciados no ano passado, como a série com Will Smith e Alicia Keys, devem ser mantidos e os programas em andamento serão finalizados.

YouTube Originals

Criado em 2016, o YouTube Originals passou por várias reformulações ao longo dos anos. Inicialmente, os programas e filmes eram roteirizados por criadores da própria plataforma, como a série Scare PewDiePie. Um ano depois, a companhia decidiu liberar as produções originais apenas para assinantes, o que fez o serviço acumular 250 milhões de visualizações.

O YouTube Originals teve conteúdo exclusivo no Brasil (Imagem: Divulgação/YouTube)

De uns anos para cá, a empresa passou a focar em conteúdo suportado por anúncios de celebridades, como Katie Perry e Kevin Hart, liberados para usuários gratuitos e sem assinaturas. Apesar disso, foram poucos os títulos que realmente fizeram sucesso — o maior deles pode ser sido a série Cobra Kai, comprada pela Netflix após o sucesso da primeira temporada.

Acabou que a programação se confundia com o destino mais popular de vídeos sob demanda do mundo. Talvez essa linha tênue nunca tenha sido corretamente explicada para as pessoas, o que pode ter sido a causa do fracasso.

Fonte: Robert Kyncl

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.