YouTube lança alertas sobre fake news nos resultados de buscas

Por Claudio Yuge | 28 de Abril de 2020 às 20h15
YouTube
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

Já faz um tempo que o YouTube é amplamente criticado pelos usuários por sua deficiência na checagem de conteúdo possivelmente ligado à desinformação. A companhia vem trabalhando em uma nova maneira de avaliar os fatos e denunciar as fake news, com a ajuda da inteligência artificial, e agora começa a liberar nos Estados Unidos uma ferramenta dedicada para isso.

Esse recurso já estava disponível em caráter experimental na Índia e no Brasil, principalmente nas versões mobile, e agora ganham mais “corpo” nesse lançamento estadunidense. Ao pesquisar notícias ou alegações potencialmente falsas no YouTube, você verá uma caixa azul chamada "verificação independente de fatos", acompanhada de um link para informações relevantes acima dos resultados da pesquisa e o veredito — se é verdadeiro ou não.

Divulgação/YouTube

De acordo com o YouTube, esse box de informações será exibido apenas se houver um "artigo relevante sobre verificação de fatos disponível em um publicador qualificado". A empresa também esclarece que as consultas devem ser específicas o suficiente para acionar uma verificação de fatos. "Por exemplo, se alguém pesquisar por 'um tornado atingiu Los Angeles', poderá ver um artigo relevante sobre verificação de fatos, mas se pesquisar uma consulta mais geral como 'tornado', talvez não", diz, em comunicado nesta terça-feira (28).

Editores independentes participam da ação

O YouTube diz que mais de uma dúzia de organizações independentes vem participando dessa iniciativa, incluindo The Dispatch, FactCheck.org, PolitiFact e The Washington Post Fact Checker. Qualquer editor é bem-vindo a contribuir, “desde que siga os padrões ClaimReview disponíveis ao público e seja signatário verificado do Código de Princípios da International Fact-Checking Network (IFCN) ou seja um publicador autorizado”, complementa a companhia.

À medida que a desinformação continua se espalhando pela web, especialmente durante a atual pandemia, as redes sociais e demais plataformas de comunicação têm procurado mais serviços integrados de verificação de fatos. O Facebook, por exemplo, vem fazendo isso desde que enfrentou às polêmicas sobre fake news durante as eleições de 2016.

O YouTube adiantou que levará algum tempo para o sistema funcionar plenamente, e que lançará o recurso em mais países conforme seus algoritmos se tornem mais precisos. No Brasil, é possível ver recomendações sobre o assunto, mas ainda não há as notificações “completas”, como as demonstradas no blog do serviço de streaming — então, é bem possível que vejamos essas atualizações muito em breve.

Fonte: YouTube  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.