PornHub cria museu virtual com "nudes clássicos" e é processado pelo Louvre

PornHub cria museu virtual com "nudes clássicos" e é processado pelo Louvre

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 23 de Julho de 2021 às 14h49
Shane uchi/Unsplash

Na semana passada, o Pornhub anunciou uma espécie de museu online só com obras de arte com nudez. A iniciativa “Classic Nudes” tinha como objetivo reunir quadros e esculturas eróticas de todo o mundo em uma seção exclusiva do site. O problema é que os museus de verdade não gostaram nada da ideia e processaram a empresa para evitar a divulgação.

Com as restrições em razão da pandemia, os museus precisaram ficar boa parte do ano fechados, sem visitantes. O PornHub queria valer-se disso para levar as pessoas a um “tour erótico” virtual por museus de diversas partes do planeta, como The Metropolitan Museum of Art (MET), Museo Nacional del Prado, Louvre e a galeria Uffizi — e esses dois últimos foram os autores do processo.

Nada de reproduzir obras com "nudes" do Louvre, Pornhub! (Imagem: Mbaum/Unsplash)

O embaixador do Pornhub, Asa Akira, disse em um comunicado à imprensa que há um “tesouro de arte erótica” escondido, o que envolveria nus, orgias e outras temáticas ligadas ao sexo. A ideia era levar esse "pornô intelectual" para o site, um dos maiores do mundo no segmento de vídeos pornográficos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Além da rejeição por parte dos museus, os artistas ainda vivos cujas obras foram rotuladas como eróticas também não curtiram nada a investida do PornHub. “Ninguém concedeu autorização para a operação ou uso da arte”, disse um porta-voz da Uffizi Gallery, em Florença.

Segundo o representante, em entrevista concedida ao site Inside Hook, a legislação italiana sobre o patrimônio cultural exige a autorização prévia para uso ou reprodução de obras com finalidade comercial. Há taxas a serem pagas e certidões necessárias antes de sair por aí expondo o nu alheio, além da autorização formal da galeria, o que dificilmente ocorreria se um pedido oficial fosse submetido.

O Louvre também não quis entrar na brincadeira e partiu para a ameaça direta: “O Pornhub ouviu nossos advogados. Esperamos que as obras sejam removidas imediatamente”, teria dito o porta-voz da instituição ao site.

Fonte: Inside Hook  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.