Levantamento revela que a NET tem a melhor velocidade de internet do Brasil

Por Rafael Rodrigues da Silva | 05 de Julho de 2019 às 17h40
Tudo sobre

NET

Saiba tudo sobre NET

Ver mais

Nesta quinta-feira (4) a nPerf — empresa que desenvolve ferramentas para testar a qualidade de conexão e velocidade de download da internet — divulgou seu relatório sobre as empresas que oferecem as melhores conexões de internet na América do Sul, e duas provedoras brasileiras terminaram entre as cinco melhores.

A melhor conexão do continente pertence à operadora chilena VTR, que pelo “barômetro” da nPerf possui uma velocidade média de download de 58,08 Mb/s. A empresa chilena possui uma grande liderança sobre as outras, oferecendo uma velocidade de quase 20 Mb/s a mais do que a segunda colocada da lista.

E a segunda colocação ficou com a NET, que registrou uma velocidade média de download de 37,27 Mb/s. A única outra brasileira que também aparece na lista é a Vivo, que está em quinto lugar, com uma média de 33.70 Mb/s de download.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

As cinco primeiras colocações são completadas pela chilena Mundo Pacífico, com 37,16 Mb/s de download médio, e a estatal uruguaia Antel, com 35,05 Mb/s de média. Os países que mais possuem representantes na lista das 15 melhores provedoras da nPerf são o Chile e a Argentina, cada um com quatro representantes na lista.

Lista das quinze melhores conexões à internet da América da Sul (Imagem: nPerf)

O “barômetro” da nPerf leva em conta todos os testes feitos utilizando a ferramenta de teste de velocidade de conexão na empresa feitos em 10 países da América do Sul (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela) e faz uma média dos resultados destes testes, separando-os por operadoras para descobrir qual é a que oferece melhores velocidades de download.

Vale lembrar também que a lista leva em conta apenas a velocidade média de download, e não considera o upload ou a qualidade da conexão (ou seja, qual delas é mais ou menos estável) no resultado. O teste também é referente apenas à internet fixa (por cabo ou fibra óptica) e não leva em conta conexões como 3G, 4G e via rádio.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.